Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

ENTRE ASPAS > IRÃ

Sinal de TV da BBC é interrompido pelo governo

15/01/2010 na edição 572

O governo iraniano interrompeu o sinal do serviço em persa da BBC (PTV), que tem milhões de telespectadores e é altamente popular entre a oposição política do país. Esta semana, a rede britânica declarou que enviaria uma queixa formal à União Internacional de Telecomunicações (ITU, sigla em inglês), órgão associado às Nações Unidas, contra a ‘interferência deliberada’ do Irã.


A ITU confirmou ter recebido representantes de reguladores na França, onde fica a Eutelsat, proprietária do satélite Hotbird 6, que transmitiu o canal em persa da BBC até o final do mês passado. A emissora alemã Deutsche Welle disse que também iria protestar contra a interferência das suas transmissões em persa. Os programas do serviço americano Voz da America no idioma também sofreram interferência.


A BBC disse que informaria os telespectadores sobre como ajustar suas antenas para receber a programação por outros satélites que ficam fora do alcance da interferência iraniana. Segundo a Eutelsat, o canal PTV foi retirado da transmissão via Hotbird 6 ‘em acordo’ com a BBC, embora fontes próximas tenham informado a Ian Black [The Guardian, 14/1/10] que teria sido a operadora que cedeu a pressões legais e comerciais de outras emissoras clientes do mesmo satélite.


A oposição iraniana acusa empresas de satélites de ‘compactuar com ditadores’. A Eutelsat e a GlobeCast, subsidiária da France Télécom, que aluga largura de banda da Eutelsat – e que tomou a decisão de tirar do ar a PTV –, recusaram-se a afirmar que o governo iraniano seja responsável pela interrupção do sinal. ‘Fico irritado por sermos vítimas de censura iraniana e o governo ser capaz de usar o Hotbird para sua própria programação’, desabafou uma fonte da BBC.


Censura constante


O canal PTV foi lançado há um ano e interrupções esporádicas começaram depois das controversas eleições presidenciais em junho de 2009, tendo se intensificado no final de dezembro, após a morte do aiatolá Hossein Ali Montazeri, clérigo associado à oposição – o que levou a uma nova série de protestos.


Por diversas vezes, Teerã acusou o canal de ser um braço do governo britânico. Na semana passada, o governo incluiu a BBC em uma lista de 60 organizações internacionais ‘subversivas’. O Reino Unido e o Irã divergem sobre o programa nuclear iraniano, Israel e outros assuntos relacionados ao Oriente Médio. Para o Ministério do Exterior inglês, tratou-se uma ‘clara tentativa de infringir os direitos dos iranianos de assistir aos canais de sua escolha’. A BBC estaria buscando outras alternativas para manter a transmissão. ‘Vamos tentar todas as maneiras para dar ao nosso público no Irã os serviços de TV que ele quer’, afirmou Peter Horrocks, diretor de Serviço Mundial da rede britânica.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem