Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > HAITI

Soldados americanos intimidam fotógrafo

09/02/2010 na edição 576

O fotógrafo haitiano Homère Cardichon, que trabalha para o jornal Le Nouvelliste, teve sua câmera confiscada por soldados americanos na semana passada, quando cobria um protesto do lado de fora da embaixada dos EUA em Porto Príncipe. ‘Seis soldados me renderam e pegaram a minha câmera. Uma hora depois, voltaram e tiraram uma foto minha, devolvendo a câmera. Vi que algumas fotos tinham sido apagadas’, contou.

A organização Repórteres Sem Fronteiras [4/2/10] pediu à ministra da Cultura e Comunicações, Marie-Laurence Jocelyn-Lassègue, que exija uma explicação das autoridades americanas. Há um grande descontentamento na capital do Haiti com países envolvidos na ajuda humanitária, incluindo os EUA. No caso de Cardichon, parece que os soldados reagiram da pior maneria possível em uma tentativa de proteger sua imagem. Além da ação poder ser classificada de censura, prejudica a reputação dos EUA aos olhos dos haitianos. As notícias são vitais para a reconstrução do país após o terremoto de 12 de janeiro, afirma a RSF.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem