Quarta-feira, 22 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Telejornal tem primeira apresentadora negra

28/09/2004 na edição 296

Até o mês passado, quase não havia negros na televisão francesa. Apenas alguns poucos atores interpretando esteriótipos, mas nenhum apresentador, seja de noticiários ou programas de auditório, afirma Jon Henley [The Guardian, 20/9/04]. Por este motivo, causou intensa comoção a estréia de Audrey Pulvar – uma jornalista de 32 anos da Martinica – como co-apresentadora do noticiário Soir 3. Audrey é a primeira apresentadora negra em um programa jornalístico de grande importância na TV francesa.

A iniciativa surgiu depois que um relatório feito no início deste ano pelo High Council on Integration, órgão consultivo do primeiro-ministro francês, exigiu que o governo colocasse como condição para a concessão de canais de televisão o cumprimento da exigência de que imigrantes deveriam ser ‘representados de maneira justa e apropriada’ na televisão.

Dias depois, a rede France Televisions, que comanda três dos seis principais canais do país, revelou um plano para impulsionar a presença de minorias étnicas na frente e atrás das câmeras. ‘Os franceses devem poder se reconhecer’, afirmou o executivo-chefe da rede, Marc Tessier. ‘Quinze por cento da nossa população são imigrantes de origem não-européia. Pela TV, ninguém diria isso’, completou.

Audrey – que é contra contra política de cotas, mas acredita que algum tipo de ação afirmativa é terrivelmente necessária na França – sabe que sua contratação no noticiário veio no contexto destas modificações. ‘Minha cor era uma condição necessária, mas, eu espero, insuficiente. Sinto que mereço este emprego: estou há 10 anos na profissão, trabalhei duro. Espero ser julgada como uma jornalista, e não como uma jornalista negra’, afirmou ela.

A apresentadora diz também que sabe que existe muito preconceito na França. ‘Há muitos anos há esse medo de que se pessoas negras, asiáticas ou árabes entrarem na TV, o público irá parar de assistir.’ Segundo Henley, este medo aparentemente mostrou-se sem fundamento. Os primeiros índices de audiência do telejornal com a apresentação de Audrey foram bastante satisfatórios.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem