Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > MÍDIA BRITÂNICA

The Times anuncia cobrança online

30/03/2010 na edição 583

Os jornais britânicos Times e Sunday Times passarão a cobrar por seu conteúdo na internet a partir de junho. Assinantes da versão impressa dos jornais terão acesso aos sites. Para os outros internautas, serão oferecidas assinaturas online por uma libra ao dia (cerca de 2,70 reais) ou duas libras por uma semana de acesso. O debate na indústria jornalística sobre a geração de receita em sites de jornais esquentou nos últimos meses, com grandes empresas como a New York Times Company e a News Corporation anunciando planos de passar a cobrar por seu conteúdo. Apesar de ser uma estratégia arriscada – sempre pode-se afastar os leitores com ela –, James Hardin, editor do Times, acredita que ‘é menos arriscado do que simplesmente dar nosso jornalismo de graça’.

Um estudo do Centro de Pesquisas Pew realizado este mês nos EUA concluiu que a maioria dos internautas não costuma ser intensamente leal a uma fonte de notícias em particular. Cerca de 35% dos entrevistados disseram ter um site preferido, e estes costumam ser páginas de emissoras de TV e agregadores de notícias. Dos internautas que têm um site favorito, apenas 1/5 afirmou que continuaria a usá-lo se tivesse que pagar pelo acesso.

Tendência

O New York Times já abandonou duas tentativas de cobrar por acesso a seu site, mas anunciou em janeiro que, em 2011, terá um novo sistema de cobrança. A estratégia consiste em permitir o acesso gratuito a apenas alguns artigos por mês. Passando de sua cota, o internauta teria que pagar pelo resto do conteúdo.

O Financial Times, com sede em Londres, cobra uma taxa de três libras por semana (cerca de oito reais) pela assinatura online; assinantes da versão impressa pagam uma libra para entrar no site. A editora Pearson PLC, que publica o jornal financeiro, reportou aumento de 43% na receita de assinaturas online em 2009. O número de assinantes aumentou 15%, para 126 mil.

O magnata Rupert Murdoch, dono da News Corp, defende com unhas e dentes a cobrança pelo conteúdo de jornais na internet, e em agosto do ano passado anunciou o plano de cobrar por todos os sites de sua empresa. Seu carro-chefe, o Wall Street Journal, já é um dos sites jornalísticos pagos de maior sucesso na rede. O Journal tem assinaturas anuais de U$ 1,99 por semana (cerca de 3,60 reais) pelo acesso a seu site e anunciou recentemente que pretende oferecer assinaturas mensais de um aplicativo para o iPad, novo tablet da Apple, por U$ 17,99 por mês (cerca de 32 reais).

A News International, proprietária do Times e do Sunday Times, indicou a possibilidade de começar a cobrar também pelos tablóides The Sun e News of the World, mas não revelou uma data. Com informações da AP [26/3/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem