Torcedores usam web para denunciar lance polêmico | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

ENTRE ASPAS > MÃO NA BOLA

Torcedores usam web para denunciar lance polêmico

24/11/2009 na edição 565

A internet mudou a relação entre clubes, associações nacionais e órgãos esportivos com torcedores, permitindo uma ponte direta ‘oficial’ entre ambas as partes – sem a necessidade do filtro da mídia tradicional. Recentemente, a Federação Inglesa de Futebol exibiu jogos do campeonato inglês ao vivo na rede e muitos sites de clubes passaram a postar comentários em áudio ou texto minuto a minuto das partidas.

Mas no polêmico confronto entre França e Irlanda, na semana passada, em partida válida pela repescagem das eliminatórias europeias da Copa do Mundo de 2010, as fontes oficiais falharam, deixando o torcedor na mão – sem intenção de trocadilho. Recapitulando: no jogo, o jogador francês Thierry Henry ajeitou a bola com a mão no lance que resultou no gol que deu a vitória à França – fato posteriormente admitido por ele. Nos comentários ao vivo postados no site da Federação Francesa de Futebol, por exemplo, o papel crucial de Henry no gol de William Gallas contra a seleção irlandesa não recebeu nenhuma menção. A cobertura oficial da Fifa tampouco mencionou o passe de gol com a mão em lance impedido. No site, o gol – feito durante a prorrogação – é descrito como ‘a mais recente jogada de sorte da França’.

Esforço coletivo

No Twitter, no entanto, a situação foi outra. O nome de Henry chegou a ser uma das expressões mais citadas da ferramenta de microblogging – o chamado ‘trending topic’. Os tuiteiros fizeram uma campanha para mudar uma enquete da página esportiva do Le Monde, que perguntava se a França merecia seu lugar na Copa do Mundo. O resultado foi: ‘não, os irlandeses merecem mais; o árbitro salvou os tricolores [como são chamados os jogadores da seleção francesa]‘. A repercussão foi tanta que o próprio Henry acabou se desculpando em seu perfil no Twitter. ‘Não sou o árbitro, mas, se magoei alguém, sinto muito’, escreveu.

Na enciclopédia colaborativa Wikipedia, houve guerra de edição no verbete sobre o jogador francês, com torcedores tentando insistentemente mudar a página para incluir referências ao lance com a mão. Outros verbetes, como o que definia trapacear em esportes, foram atualizados para incluir o episódio. Informações de Martin Belam [The Guardian, 19/11/09] e de La Tercera [19/11/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem