Domingo, 15 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1054
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

USA Today terá edição eletrônica paga

16/06/2009 na edição 542

O publisher do USA Today David Hunke tem planos de expandir os lucros do diário por meio de celulares e aparelhos móveis de leitura. Nomeado em abril pela Ganett Co., Hunke comanda o jornal número um em tiragem nos EUA, mas que – assim como o restante da indústria jornalística americana – vem enfrentando declínio nos anúncios. Somente no último trimestre, houve uma queda de 36% nos lucros publicitários.

Em todo o mundo, jornais estão tentando descobrir maneiras de fazer com que leitores paguem por conteúdo online, sem, no entanto, atrapalhar o tráfego para seus sítios ou prejudicar seus lucros com anúncios online. Neste sentido, a partir do dia 3/8 o USA Today irá experimentar uma nova aproximação e começará a vender réplicas de seu diário, enviadas por email, por US$ 10 ao mês. O diário já vende edições eletrônicas por US$ 13,95 ao mês, mas está mudando para uma nova ferramenta online com mais recursos. Outros jornais, como o San Francisco Chronicle, têm produtos semelhantes, mas que ainda não são grandes fontes de lucros. A atual edição eletrônica registrou 1,2 mil assinantes de outubro a março, segundo o órgão regulador Audit Bureau of Circulation.

Hunke não deixou claro se assinantes da edição impressa teriam a nova versão eletrônica inclusas em sua assinatura ou se teriam que pagar uma taxa extra – como funciona com a atual versão. O publisher revelou, ainda, que não planeja cobrar para o acesso ao sítio do diário, medida que muitos publishers vêm considerando. Para ele, são os aparelhos móveis que oferecerão maneiras de os jornais cobrarem por notícias. Por isso, ele lamenta que o USA Today não tenha começado cobrando pelo download do software do diário no iPhone. ‘Não tenho certeza se tomamos consciência do que tínhamos. É um valor pelo qual leitores desejam pagar’, opinou.

Em outra vertente, o publisher prometeu também concorrer com o The Wall Street Journal na disputa por leitores em hotéis. Este mês, o WSJ ganhou um contrato com a rede hoteleira Hyatt Hotels & Resort para fornecer jornais para distribuição gratuita para seus hóspedes. Diante disso, Hunke revelou que o USA Today será mais agressivo no mercado de hotéis – que corresponde por quase metade da tiragem nos EUA. Informações de Andrew Vanacore [AP, 10/6/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem