Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MOSAICO > D. LUIZ FLÁVIO CAPPIO

A reivindicação da fome voluntária

Por Gabriel Perissé em 11/10/2005 na edição 350

Durante onze dias um homem recusou-se a alimentar-se. Sua reivindicação era clara. Sua heroicidade incomodou muitas pessoas dentro e fora da Igreja. Não se poderia esperar atitude menos radical de um autêntico filho de Francisco de Assis, aquele que literalmente ‘deu uma banana’ para os bens materiais, em nome de um projeto espiritual renovador.

D. Luiz Flávio Cappio estava (e está) disposto a entregar sua vida pela vida do rio. E não se trata de um rio apenas… volume imenso de água. O velho Chico, símbolo da fecundidade em meio a uma região que sobrevive resistindo à seca.

Lula conhece o poder de uma greve trabalhista, mas talvez não tenha compreendido a fundo o que significa a greve solitária de um homem de fé. O bispo disse que sua vida estava nas mãos do presidente; o presidente respondeu que não tinha nada a ver com aquela greve…

Água Perrier

No entanto, bispo e presidente estão no mesmo barco. Existem vínculos entre Luiz bispo e Luiz Inácio Lula da Silva. Cappio nasceu em São Paulo e foi para o Nordeste cumprir sua missão. Lula veio do Nordeste cumprir sua missão em São Paulo. Ambos nasceram no mês de outubro. O bispo em 4 de outubro (dia de S. Francisco de Assis) de 1946. Lula em 27 de outubro de 1945. Todo ano, durante 23 dias, os dois têm a mesma idade. São dois contemporâneos. Dois líderes obstinados.

Em discurso no Rio Grande do Norte, no dia 3 de setembro deste ano, Lula afirmou: ‘Só pode ser contra [a transposição do rio São Francisco] quem tem água Perrier na sua geladeira’.

D. Cappio, em 5 de maio de 1998, denunciou: ‘Não nos deixemos levar pelas campanhas enganosas que retornam em todos os anos de eleições: o famigerado projeto de transposição das águas do rio São Francisco. Este projeto atende muito mais a interesses políticos do que responde satisfatoriamente às exigências técnicas e de bom senso.’ O bispo, que apoiou a candidatura de Lula, já lutava contra a proposta da transposição no governo FHC. Este projeto, disse várias vezes, ‘carece de verdade e de transparência’.

Fernando Henrique deve ter água Perrier na geladeira, e era a favor da transposição. O bispo bebeu do próprio rio nesses dias de greve. E o povo tem sede, sede de verdade e de transparência…

******

Doutor em Educação pela USP e escritor; (www.perisse.com.br)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem