Domingo, 24 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

MURAL > 9º CONGRESSO DA ABRAJI

Lições que as ‘barrigadas’ ensinam

01/07/2014 na edição 805

“Todos os jornalistas cometem erros, jovens e velhos”, afirma o veterano jornalista Heródoto Barbeiro. Ele se une a Suzana Singer e Clóvis Rossi em um painel especial para contar sobre os erros que já cometeram na profissão e, mais importante, compartilhar com o público o que aprendeu com eles.

O idealizador e moderador da mesa é João Paulo Charleaux. O jornalista acredita que, além dos casos exemplares e de sucesso, é importante mostrar as derrapadas, para diminuir a impressão de que bons jornalistas são perfeitos.

Suzana assume: "já cometi um monte de erros, alguns graves” e defende que é importante assumi-los publicamente e corrigir as falhas. Ela, que até o início deste ano era a ombudsman da Folha de S.Paulo, considera este um tema bastante importante no jornalismo de hoje: “O jornalismo é impreciso por sua própria natureza: exige rapidez e abrange uma quantidade muito grande de assuntos”.

A decisão de assumir publicamente um erro é compartilhada também por Heródoto, que conta já ter agido desta maneira. No painel, ele irá, dar exemplos de alguns erros, e como os corrigiu, para que outros jornalistas não cometam as mesmas falhas.

Clóvis Rossi também considera importante discutir este tema em um ambiente como o do Congresso, pois “é um bom corretivo” e promete contar dois casos em que errou. “Mas guardo os detalhes para o congresso”, diz.

O quê: 9º Congresso de Jornalismo Investigativo

Quando: 24 a 26 de julho

Onde: Campus Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi – r. Casa do Ator, 275 – São Paulo

Inscrições: http://abraji.org.br/congresso

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem