Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

MURAL >

Combinação do popular com o sofisticado

04/11/2008 na edição 510

O Jornalirismo e o Senac São Paulo realizam dia 26 de novembro, a partir das 19h30, no auditório do Senac Consolação, em São Paulo, o debate ‘Popular versus Sofisticado?’

O 3º Jornalirismo Debate vai discutir as possibilidades de diálogo entre o simples/popular e o sofisticado, na comunicação e cultura brasileira.

O popular é sofisticado? O sofisticado é popular? O diálogo entre essas duas abordagens é possível – e necessário? Haverá uma sem a outra? Conhecimento formal e conhecimento baseado na experiência não conduzem a um mesmo ponto?

Para responder a estes e outros questionamentos, foram convidados alguns dos principais estudiosos e produtores da cultura brasileira: o educador e filósofo Mario Sergio Cortella, o publicitário Celso Loducca, o jornalista e crítico musical Pedro Alexandre Sanches e o escritor e produtor cultural Alessandro Buzo.

O 3º Jornalirismo Debate: ‘Popular versus Sofisticado?’ prevê a participação do público e terá a moderação do jornalista Guilherme Azevedo, editor do Jornalirismo, espaço na Internet para a discussão da comunicação.

A entrada é solidária: 1 quilo de alimento não-perecível.

As inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 4063 8810 e pelo e-mail jornalirismodebate@eventar.com.br

Os debatedores

Mario Sergio Cortella é um dos principais discípulos do educador Paulo Freire e escreveu livros como A Escola e o Conhecimento (Cortez) e Não Espere Pelo Epitáfio: Provocações Filosóficas (Vozes). É professor universitário da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica) e foi secretário municipal de Educação de São Paulo (1991-92) no governo da prefeita Luiza Erundina.

Celso Loducca é um dos profissionais de criação publicitária mais premiados do Brasil, ganhador de Leões no Festival de Cannes, o principal da propaganda mundial. Criou campanhas que marcaram a história da propaganda brasileira, como a de ‘Os nossos japoneses são mais criativos’, para a Semp Toshiba. Hoje é presidente da agência Loducca e sócio do centro cultural Casa do Saber.

Pedro Alexandre Sanches tornou-se um dos críticos culturais mais irreverentes e cultuados do Brasil, especializado em música. Começou como repórter e crítico do jornal Folha de S.Paulo e hoje escreve na revista CartaCapital. É autor dos livros Tropicalismo: Decadência Bonita do Samba e Como Dois e Dois São Cinco – Roberto Carlos (& Erasmo & Wanderléa), ambos lançados pela Boitempo.

Alessandro Buzo é escritor e produtor cultural. Hoje apresenta o quadro ‘Buzão’, do programa Manos e Minas, da TV Cultura. Natural do Itaim Paulista, bairro pobre da periferia paulistana, já escreveu cinco livros, entre eles, o romance Guerreira (Global Editora), que ganhou o Prêmio Hutúz em 2007. Como produtor cultural, já realizou 17 edições do ‘Favela Toma Conta’, evento de hip-hop.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem