Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MURAL > JORNALISMO CIENTÍFICO

Curso na Universidade São Judas

24/08/2004 na edição 291

Capacitar o aluno para o exercício do jornalismo científico no mercado midiático nacional e internacional, situando-os no universo da informação atual de ciência e tecnologia. Essa é a meta do curso ‘Jornalismo científico: das fontes ao público’, oferecido pela Universidade São Judas Tadeu.

Criada pelos jornalistas Flávio Dieguez e André Chaves de Melo, a iniciativa é voltada para profissionais formados e estudantes de jornalismo, publicidade e relações públicas, alunos de iniciação científica, pós-graduação lato e stricto sensu e docentes do ensino superior

interessados em ingressar ou em melhorar sua capacitação para o exercício de atividades no campo da comunicação científica. ‘Nossa meta é contribuir para a melhoria da formação prática dos profissionais que atuam ou pretendem entrar no jornalismo científico’, explica André Chaves de Melo, que é assessor de pautas da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da USP, historiador e mestrando em Educação pela Faculdade de Educação, também da USP, e um dos autores do livro O desafio de ensinar ciências no século XXI‘ (Estação Ciência, Imprensa Oficial do Estado e Editora da USP, 2000).

‘Para tanto, além da nossa experiência profissional, convidamos cerca de oito profissionais que atuam na área para fazerem palestras que envolvam questões relacionadas ao exercício cotidiano da profissão, além de fazerem um relato das suas trajetórias pessoais’, informa Flávio Dieguez, que além de jornalista é físico, diretor da Agência Brasil (Radiobrás) e foi editor por quase 20 anos da revista Superinteressante.

Com início marcado para o dia 18 de setembro, o curso será ministrado sempre aos sábados, em um total de 56 horas, com término previsto para 13 de novembro. Serão oito conteúdos temáticos, acompanhados de exercícios práticos e apostilas com material de apoio. São eles:

** Ciência e tecnologia hoje – descrição da produção científica e tecnológica contemporânea em todos os ramos do conhecimento, mostrando as áreas mais importantes e as que têm avançando mais rapidamente, além do acesso ao quadro de distribuição das verbas que sustentam a produção científica e tecnológica de países como os Estados Unidos e Japão e os membros da Comunidade Européia;

** História da ciência e da tecnologia – panorama das origens da produção científica desde a Pré-História até a contemporaneidade;

** Fontes, conceitos e linguagem – diferenças e semelhanças entre o jornalismo científico e as outras áreas do jornalismo, o que é notícia no universo das informações de ciência e tecnologia, a importância da linguagem e as peculiaridades dos cientistas como fontes de informações;

** Instituições científicas – quais são as principais universidades, institutos e centros de pesquisa no mundo atual, públicos e privados;

** Oficina de Jornalismo Científico – preparação e execução de trabalho jornalístico pelos alunos;

** Ciência, tecnologia e sociedade – a importância social da ciência e da tecnologia, a relevância dessas atividades em uma sociedade democrática e seu papel preponderante na economia contemporânea, os aspectos éticos relacionados às mudanças geradas pelas atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação;

** Ciência e tecnologia no Brasil – a pesquisa científica e tecnológica no país e seu papel no cenário internacional, os desafios e oportunidades dos cientistas e tecnólogos brasileiros;

** Multimídia – as especificidades do noticiário e da divulgação científica nos diversos meios de comunicação, dos jornais à televisão, das revistas à internet.

Estão confirmados como palestrantes o jornalista e escritor Sinval Medina; o jornalista Claudio Angelo, editor-assistente de ciência e tecnologia da Folha de S.Paulo; Wanda Nestlehner, redatora-chefe da revista Cláudia Cozinha; Denis Russo Burgierman, redator-chefe da revista Superinteressante; José Luiz Proença, professor de jornalismo da Escola de Comunicações e Artes da USP; José Roberto Ferreira, presidente Associação Brasileira de Jornalismo Científico (ABJC); e Fabíola Oliveira, doutora em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP e pró-reitora de Pós-Graduação da Universidade do Vale do Paraíba (Univap)

Os interessados deverão se dirigir ao Departamento de Cursos de Extensão da Universidade São Judas Tadeu, à Rua Taquari, 546, Mooca, São Paulo, SP, próximo à Estação Bresser do Metrô. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (11) 6099-1854 e 6099-1906.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem