Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

MURAL > CONGRESSO DA ABRAJI

Elio Gaspari será um dos homenageados

Por lgarcia em 08/07/2014 na edição 806

Neste ano, a tradicional homenagem que a Abraji realiza durante seu Congresso será dedicada ao jornalista Elio Gaspari, por toda sua contribuição ao jornalismo brasileiro. Na ocasião, será exibido um minidocumentário sobre a vida e obra do jornalista, produzido pela Abraji.

No início da carreira, Gaspari trabalhou como como repórter na coluna de Ibrahim Sued, no Diário de Notícias. Trabalhou no Jornal do Brasil de 1974 a 1979, tendo vivenciado episódios importantes no jornalismo brasileiro. Em 1977 cobriu a morte de Carlos Lacerda e, em 1978, no seu último dia como editor de política do jornal, publicou, em 31 de dezembro, cinco páginas com a manchete “O regime do AI-5 acaba à meia-noite de hoje”. Todos haviam sido informados da decisão do Congresso Nacional de que no último dia do ano de 1978, terminaria a vigência do AI 5, mas só ele não se esqueceu.

Passou mais de cinco anos na revista Veja, onde foi correspondente em Nova York e participou da cobertura da morte de Tancredo Neves, em 1985.

Desde 1996, Elio Gaspari é colunista na Folha de S.Paulo e publicou uma série de quatro livros sobre a ditadura militar brasileira: a ditadura “envergonhada”, “escancarada”, “derrotada” e “encurralada”. Os dois primeiros volumes, identificados como “As ilusões armadas”, receberam, em conjunto, o prêmio de melhor ensaio da Academia Brasileira de Letras em 2003. Para compor os livros, Gaspari utilizou 25 caixas com mais de 5 mil papéis, recebidos de Golbery do Couto e Silva – criador do Serviço Nacional de Informações (SNI) em 1964 e mais tarde chefe do Gabinete Civil do ex-presidente e general Ernesto Geisel –, além de um acervo pessoal de outros documentos e entrevistas – ele colheu, inclusive, dezenas de depoimentos do próprio Geisel.

A homenagem a Elio Gaspari fará parte da sessão especial de abertura oficial do Congresso, dia 24 de julho, às 16h. Nesse painel, o cinegrafista Santiago Andrade também será homenageado in memorian. Ele foi morto durante a cobertura de um protesto no Rio de Janeiro, em fevereiro deste ano.

O quê: 9º Congresso de Jornalismo Investigativo

Quando: 24 a 26 de julho

Onde: Campus Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi – r. Casa do Ator, 275 – São Paulo

Inscrições: http://abraji.org.br/congresso

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem