FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Aprender a aprender o jornalismo

Por Nelson Valente em 16/11/2004 na edição 303

Vivemos num mundo de constantes mudanças, no qual o conhecimento e a capacidade de utilizar informações constituem nosso maior e mais importante bem cultural. Portanto, mais do que aprender, entendemos que é necessário que o aluno em Jornalismo desenvolva a capacidade de aprender a aprender. No mundo contemporâneo, muitos são os espaços nos quais a ação educativa se realiza. Por isso, embora a escola de Comunicação continue sendo o foco das atenções e o campo preferencial de trabalho do jornalista, a verdade é que, na "sociedade do conhecimento", muitas outras possibilidades se abrem para aqueles que se dedicam ao verdadeiro jornalismo, abrindo e fechando aspas.

O curso de Jornalismo, portanto, não se propõe a formar apenas o jornalista, mas um profissional capaz de atuar em diversos âmbitos da sociedade e de responder às diversas demandas e exigências desta mesma sociedade cada vez mais complexa. Para tanto, precisa estar preparado para enfrentar, com criatividade e competência, os problemas do cotidiano, ser flexível, tolerante e atento às questões decorrentes da diversidade cultural que caracteriza nossa sociedade; ter espírito crítico, responsabilidade social e uma atitude ética e comprometida com a melhoria da qualidade de ensino de Jornalismo de nosso país.

Perspectivas e oportunidades

A formação do jornalista deve contemplar um conjunto de saberes, valores e competências coerentes com a concepção de que cabe a esse profissional não apenas aplicar e reproduzir conhecimentos, mas ser capaz de participar ativamente dos processos de produção de novos saberes relativos ao seu campo profissional. Além disso, um jornalista deve tomar decisões em função de análises e juízos sobre a realidade social na qual está inserido, a fim de contribuir para a transformação da sociedade dentro do espírito do trabalho coletivo e orientado por princípios de sensibilidade ética e de convivência democrática.

Para tanto, o que se pretende para os futuros jornalistas, além de garantir-lhes oportunidades de adquirir os conhecimentos específicos de sua futura área de atuação profissional, é que se possibilite também a ampliação e o enriquecimento de sua visão de mundo e de seu universo cultural, por meio de experiências investigativas que os instiguem a refletir, indagar, questionar e resolver situações-problema.

Espera-se, assim, que esta formação inicial abra perspectivas e oportunidades de criar uma cultura de formação continuada de um profissional que necessita estabelecer uma íntima e constante relação entre teoria e prática, fomentando a pesquisa, o trabalho participativo junto à comunidade e criando oportunidades para um conhecimento profundo, crítico e consistente sobre a realidade em que atuará.

***

Jornalista, professor e escritor

ATENÇÃO: Será necessário validar a publicação do seu comentário clicando no link enviado em seguida ao endereço de e-mail que você informou. Só as mensagens autorizadas serão publicadas. Este procedimento será feito apenas uma vez para cada endereço de e-mail utilizado.

Nome   Sobrenome
 
     
E-mail   Profissão
 
     
Cidade   Estado
 
     
Comentário    

1400
   
Preencha o campo abaixo com os caracteres da imagem para confirmar seu comentário, depois clique em enviar.
Recarregar imagem
   
   



Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.

 

 Walter Westphal
 Enviado em: 19/11/2004 00:33:04
O jornalista Nelson Valente foi feliz em suas colocações: aprender a aprender o jornalismo. Como jornalista e âncora da Rádio CBN de Blumenau (SC), estou em todos os momentos aprendendo, principalmente, nas entrevistas com pessoas de grande notoriedade ou pessoas simples da sociedade de Blumenau.
 Celso Luiz Prudente
 Enviado em: 19/11/2004 15:38:56
O jornalista Nelson Valente levanta uma questão muito séria na formação do jornalista: compreensão. Aprender a aprender o jornalismo é uma reparação pedagógica, que o professor coloca em destaque. Ótimo.
 Gil Horta Rodrigues Couto
 Enviado em: 23/11/2004 06:53:07
E que se tenha em mente que a aproximação da faculdade com a realidade das redações é cada vez maior. Muitos professores, atualmente, estão no mercado e transportam suas experiências diárias para as salas de aula e os laboratórios, enriquecendo com exemplos reais a vida estudantil. Até mesmo os pesquisadores em jornalismo que, porventura, nunca tenham participado, efetivamente, de uma redação, estão cada vez mais próximos da realidade que permeia o jornalismo brasileiro. Creio que a tão falada idéia de que "o que se aprende no curso de Jornalismo é bem diferente da prática do dia-a-dia" esteja entrando em desuso.
 Scheila dos Santos
 Enviado em: 01/06/2006 22:34:49
Todos os méritos para este profissional da literatura brasileira, o Sr. Nelson Valente. Tive a oportunidade de conhecê-lo em uma entrevista na Radio CNB Blumenau onde eu estagiava. As suas solocações sobre a graduação em Jornalismo são eprtinentes, embora atualmente o que realmente esta faltando nas grades é a disciplina de ètica...que álias deveria estar no curriculo escolar desde o pré-educacional. A produndidade para uma reportagem seja na radio ou na imprensa escrita também deveria de ser revista. Falar de um tema é bastante simples , conhecer do que se fala e escreve é raridade na teia simplista das noticias diarias. Muitas imagens,muitas noticias, os dois lados la moeda,e pouco se sabe de tudo um pouco...e assim vamos observando a sociedade que repete as noticias diarias sem nada entender. Quem sabe ahi haja para os pesquisadores uma boa fonte para desenvolver disciplinas na graduação de Jornalismo, para a formação de mais jornalistas e menos paapgaios.

Nelson Valente

‘SALVE JORGE’

A invasão dos signos

Nelson Valente | Edição nº 787 | 25/02/2014 | 0 comentários

LÍNGUA & LINGUAGEM

Respeitar a língua é uma forma de educar

Nelson Valente | Edição nº 784 | 04/02/2014 | 5 comentários

Ver todos os textos desse autor