BAIXARIA À NOITE

Teste de fidelidade, o início do fim

Por Andréia Lima em 16/11/2004 na edição 303

Alguns ingredientes unidos na mesma "embalagem" freqüentemente nos deixam uma dúvida sobre o conteúdo da grade televisiva: é ficção ou realidade? São eles: a própria televisão e sua incessante corrida pela audiência.

Recentemente me deparei com o programa Eu vi na TV, da Rede TV!, e o quadro "Teste de fidelidade", e concluí: mais baixo que isso só sexo explícito em horário nobre na televisão aberta. O programa é exibido às segundas-feiras pelo apresentador João Kleber. O quadro alavanca o ibope de tal maneira que chega a ocupar um tempo considerável do total do programa.

"Teste de fidelidade" inclui um ator (atriz) assumido e alguns "embutidos". O namorado (a) ou marido (mulher) manda o ator (atriz) testar seu companheiro (a). A atuação precária e os comentários da platéia deixam clara toda encenação. São imagens que se fossem, de fato, reais, levariam o responsável pelo programa a uma infinidade de processos, já que os supostos "testados" passam por humilhações e grande exposição de seu corpo.

Mas algo além do baixíssimo nível do quadro me intrigou. "Teste de fidelidade" é uma armação tão mal armada que é difícil aceitar que alguém acredite naquilo. Então, algumas perguntas pairam no ar: as pessoas que assistem crêem no que vêem? Em resposta positiva: o que as fazem acreditar? Em resposta negativa: por que assistem se sabem que é mentira?

Diagnóstico preocupante

Creio que a parcela que acredita é majoritária, o que é realmente preocupante. Um indicativo de que as pessoas não têm criticidade para discernir entre o que é verdade e o que é mentira no mundo das imagens. A TV é posta como aquela que vai mostrar o mundo tal como ele é. Deu na TV é verdade. Somado a isto está o fato de que as pessoas não têm escolaridade nem para o código escrito, imaginem para o código das imagens...

A parcela que não acredita e continua assistindo é curiosa, senão peculiar. Entretenimento poderia ser a resposta mais óbvia para a questão. Entretanto, analisando com mais cuidado, podemos perceber que o problema inclui uma realidade comum na sociedade brasileira: a aceitação pura e simples daquilo que se vê. A fórmula é categórica: você finge que faz programa de qualidade e verdadeiro, eu finjo que acredito no que estou vendo e no fim das contas eu ganho uma noite divertida, depois de um dia estressante. O que é oculto nesta fórmula são os milhões a mais que só uma das partes terá no fim do mesmo dia...

O diagnóstico é preocupante, posto que novas tecnologias, em caráter cada vez mais multimídia (som, imagem, texto etc.) surgem com grande rapidez, e a população não tem suporte nem técnico nem ideológico para abarcar tudo isso. Logo, é possível que nosso "Teste de fidelidade" de hoje seja considerado daqui a alguns anos um programa de alto nível, se comparado a outros.

***

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão

ATENÇÃO: Será necessário validar a publicação do seu comentário clicando no link enviado em seguida ao endereço de e-mail que você informou. Só as mensagens autorizadas serão publicadas. Este procedimento será feito apenas uma vez para cada endereço de e-mail utilizado.

Nome   Sobrenome
 
     
E-mail   Profissão
 
     
Cidade   Estado
 
     
Comentário    

1400
   
Preencha o campo abaixo com os caracteres da imagem para confirmar seu comentário, depois clique em enviar.
Recarregar imagem
   
   



Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.

 

 Delvira Gondim
 Enviado em: 17/11/2004 18:16:11
Gostaria de acrescentar à preocupação uma questão que me pareceu interessante: ao se deparar com tal produção televisiva alguns, ou até muitos, desses telespectadores que não conseguem identificar a armação chegam a assistir tal programa por acharem que esta é a realidade deles. A influência chega a ser tão grande que atingem os relacionamentos, causando uma espécie de "neura" nesses telespctadores que por conseqüência de uma "realidade" televisiva descofiam do comportamento de seus parceiros e até agem conforme o desenrolar da situação apresentada no programa. Ou seja, "tenho a plena convicção de que fulano me faz isso, logo agirei conforme vi na televisão". Já vi algo assim acontecer.
 DAISE MORAES
 Enviado em: 22/11/2004 08:36:12
Acho que as pessoas assistem como se estivessem vendo uma novela, só que contendo as baixarias que elas gostariam de ver numa novela. Ou seja, sabem que é ficção, mas é uma ficção da qual elas (infelizmente) gostam, daí a elevada audiência. É tão ruim que é imbatível no ranking da baixaria do Congresso há pelo menos 3 anos, mas dá Ibope - o que se há de fazer?
 Eduardo Guimarães
 Enviado em: 22/11/2004 21:22:40
O excelente artigo "Teste de fidelidade, o início do fim" mostra muito mais do que apenas a questão que de frente: mostra o descomunal poder da mídia de induzir as pessoas das mais diversas formas. Inclusive suas posições políticas.
 Kim Lopes
 Enviado em: 10/12/2004 03:00:22
Queria parabenizar o autor desse texto, que retrata bem o programa da Rede TV!. Em resposta a sua pergunta, acho que a maioria sabe que aquilo não é verdade, mas assiste mesmo assim porque no fundo gosta de ser enganada pela televisão, assim como em filmes e novelas. Acredito que o Eu vi na TV não acrescenta nada aos telespectadores, mas ainda existe muita gente que acredita naquilo tudo. Deveria alguém tomar providências contra o senhor João Kleber, para que pelo menos explique que tudo ali é uma farsa e não passa de "simulação" (não sei se chega a ser uma).
 melk miranda
 Enviado em: 31/03/2013 22:32:42
esse teste de fidelidade de 2013 agora com joao cleber e tudo combinado, tudo tudo mentira.....as atriz nao beija na boca nao fazem nada e nao deixa fazer nada....e outra todos eles que sao feito os testes, nao tenta beija as atriz, e nao fazem nada.........é tudo mentira tudo combinado, so para dar audiencia para o programa.. nao assisto mais e todo mundo estao falando que vai parar de assistir...ja era

Andréia Lima