Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

OBAMA: ÍDOLO CAÍDO?

A hora e a vez de Obama

Por Alberto Dines em 16/03/2010 | Programa número 537 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

Barack Obama já era o queridinho da mídia brasileira muito antes de ser indicado como candidato à Casa Branca. Um ano depois da posse, Obama passou a ser o detestadinho dos nossos jornais e revistas.

O que é que Obama fez de errado – proclamou que Lula é o cara? Nada disso, nossa mídia declarou guerra ao primeiro presidente negro dos EUA porque acha que ele é vermelho, socialista.

Porque interviu no mercado financeiro, na indústria automobilística e optou por um programa de saúde que não agradou à indústria dos planos de saúde, Obama é considerado aqui como protótipo do Estado forte e isto virou tabu.

Nossa mídia tem urticária quando ouve falar em regulação: ganha concessões para rádio e TV do governo mas detesta ser cobrada e fiscalizada. Além disso, está fazendo uma enorme confusão entre Estado forte e governo forte. Todos os estados procuram reforçar-se, é legítimo. O perigo está nos governos fortes, autoritários e onipotentes.

É legítimo que a mídia queira introduzir no debate eleitoral o tema da presença do Estado na economia.

Não fica bem inventar pretextos tão distantes.

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem