Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

A LÍNGUA FALADA E A LÍNGUA ESCRITA

A língua rola solta

Por Alberto Dines em 10/01/2012 | Programa número 594 | comentários

 

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

Apesar da extensão territorial, todos os brasileiros falam a mesma língua. Certo ou errado? Certo e errado. Falamos todos o mesmo idioma, sim, mas o português falado distancia-se cada vez mais do português escrito e isto ficou evidente nas últimas semanas quando a mídia – impressa e falada – descobriu e passou a desancar um livro editado pelo Ministério da Educação que constata esta dissociação.

O debate é extremamente salutar e deveria tornar-se permanente porque a própria mídia tenta usar a norma culta quando escreve, porém mostra-se indulgente e até relapsa ao usar os meios eletrônicos.

Os portugueses falam o mesmíssimo idioma mas a distância entre o falar e o escrever é quase inexistente, mesmo nas camadas populares. Isso nada tem a ver com o poeta Camões e o padre Vieira que também são cultuados por aqui. É que na escola ou no liceu português investe-se na correção do idioma, porque lá a gramática é vista como ferramenta para tornar a comunicação mais efetiva.

Esta é a questão: "os livro" não fere apenas a concordância, fere a compreensão. A indignação da mídia com o livro "Por uma vida melhor" deveria estender-se ao seu próprio desempenho. Escrever bem é pensar bem, dizia Otto Lara Resende, jornalista e escritor mineiro. Escrever bem ou falar bem é uma opção individual. Pensar bem é um problema social.

 

Programa exibido em 24/05/2011, reapresentado em 10/01/2012

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem