Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

IMPRENSA E VEREADORES

A mídia em cima dos fichas-sujas

Por Alberto Dines em 12/08/2008 | Programa número 473 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

No tocante à corrupção, há consenso: ela precisa ser urgentemente neutralizada. A discordância está na questão dos métodos para impedir que a corrupção tome conta do Estado brasileiro, sobretudo do Legislativo, e se eternize, graças à imunidade dos parlamentares.


Nossa Suprema Corte já decidiu: candidatos só podem ser impedidos de concorrer quando forem condenados sem condições de apelar às instâncias superiores.


Mas a Associação Brasileira de Magistrados tem uma visão diferente: a presunção de inocência não vale para o exercício de uma função pública.


O que fazer? Esperar? Perder a oportunidade de iniciar o saneamento do Legislativo já nas próximas eleições quando se renovam os mandatos dos vereadores? O ministro Ricardo Levandowski sugere uma alternativa. Os partidos políticos deveriam fazer a primeira depuração na lista dos candidatos. Cabe a eles saber quem merece representar a sua sigla. O ministro está certo. Mas será que os nossos partidos políticos estariam dispostos a perder os votos de candidatos que, embora suspeitos, são muito populares?


Então chegamos à imprensa. Deve ela contentar-se em veicular este debate sem atuar afirmativamente no processo? Se a imprensa goza de privilégios outorgados pela Constituição, ela não estaria obrigada a uma contrapartida oferecendo à sociedade sua capacidade de investigar suspeitos?


Uma coisa é certa: não podemos perder tempo.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem