Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

Amazônia na mídia: muita estatística, pouca reflexão

Por Alberto Dines em 02/12/2008 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

O seringueiro Chico Mendes foi assassinado há vinte anos como represália contra a sua cruzada pela preservação da Amazônia. Os assassinos, um fazendeiro e o seu filho, foram condenados a 19 anos. O pai está em prisão domiciliar e o filho que estava livre foi condenado novamente pelo assassinato da sua madrasta.


Ninguém fala mais em Chico Mendes. Seu nome sequer foi lembrado ontem [1/12] na solenidade que marcou o lançamento do Plano Nacional Sobre Mudança do Clima, o qual pretende uma redução drástica do desmatamento da Amazônia até 2017.


A mídia trata freqüentemente do desmatamento da Amazônia. Menciona as últimas estatísticas, discute o placar da destruição ambiental como se fosse uma grande partida de futebol, mas a sociedade brasileira ainda não foi convocada para continuar a campanha de Chico Mendes em favor do desenvolvimento sustentável da Amazônia.


Aceitamos como inevitável a catástrofe de Santa Catarina, nos resignamos com a seca que assolou a Amazônia há dois anos, a condição de país do futuro serve como justificativa para todas as nossas mazelas. Chico Mendes transformou-se em passado e nós não gostamos em mexer no passado mesmo quando se transforma em real ameaça à nossa sobrevivência.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem