Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MÍDIA E ELEIÇÕES

Neutralidade

Por Alberto Dines em 30/07/2002 | Programa número 207 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.


As eleições estão nos jornais e os jornais viraram assunto eleitoral. Candidatos espinafram jornalistas e jornalistas reclamam dos candidatos. O noticiário eleitoral transformou-se em notícia e isto, em geral, não é boa notícia.


O ideal seria que o desempenho da mídia fosse de tal maneira isento e equilibrado que não chamasse a atenção de ninguém inclusive dos interessados. Há poucos dias a direção da Folha de S. Paulo reuniu seus principais jornalistas para almoçar com um dos candidatos para uma conversa informal o que é perfeitamente legítimo e até desejável. Mas na hora do cafezinho deu-se um tremendo bate-boca que acabou sendo assunto de diversos veículos nos dias seguintes. Os jornais que têm veiculado denúncias relativas ao processo eleitoral têm sido acusados de estar a serviço das candidaturas adversárias.


Isso não é legítimo muito menos desejável porque a imprensa, apesar das falhas, voluntárias ou involuntárias, é o palco onde os postulantes fazem suas postulações. Fizeram suas carreiras políticas e chegaram à condição de presidenciáveis desfilando nas páginas dos jornais, capas de revistas, programas de rádio e televisão. Todas as tentativas de desacreditar a imprensa só servem para desacreditar o próprio processo democrático do qual a classe política tanto se beneficia. Vale a pena lembrar, por outro lado, que o leitor-eleitor quer uma imprensa senão neutra pelo menos equilibrada e objetiva.


A neutralidade não se mede em pesquisas, a credibilidade é valor absoluto, não pode ser medido – acredita-se ou desacredita-se, confia-se ou se desconfia, não existem meios termos. Jornalistas podem e devem expressar suas opiniões mas um veículo, enquanto instituição, deve ser pluralista, abdicando da tentação de ser protagonista. Jornais ou outros veículos de comunicação são apenas narradores dos acontecimentos. Quando querem aparecer em cena deixam de narrar para transformar-se em atores do teatro político.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem