Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

LEI DE IMPRENSA

O que colocar no lugar?

Por Alberto Dines em 28/04/2009 | Programa número 500 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

Esta edição do Observatório da Imprensa é de número 500. A primeira foi ao ar na TVE, precursora da TV Brasil, há onze anos, em cinco de maio de 1998.


Tudo é história, todos os momentos são cruciais, memoráveis. A próxima quinta-feira, dia 30 de abril, poderá inscrever-se na história da imprensa brasileira se o Supremo Tribunal Federal aprovar a extinção da Lei de Imprensa, o estatuto remanescente do regime militar, também chamado de entulho autoritário.


A ditadura acabou, a nova Constituição-Cidadã de 1988, ofereceu um novo cenário jurídico não apenas para o exercício das liberdades, sobretudo a de expressão, mas também para o exercício do jornalismo.


Isso não significa que a extinção pura e simples da Lei de Imprensa irá produzir imediatamente uma melhora no padrão da nossa imprensa, um fluxo noticioso mais fluente e um acesso à informação mais diversificado.


Varrido o entulho autoritário, é indispensável iniciar um movimento de construção de uma nova estrutura e uma nova mentalidade midiática. Tão grave quanto as dificuldades para garantir o direito de resposta são as vergonhosas concessões de radiodifusão a congressistas que comprometem a lisura e a legitimidade da nossa mídia eletrônica.


A extinção da Lei de Imprensa contém uma grande carga simbólica e moral. Deve ser saudada. Mas é preciso lembrar que a vida continua e muita coisa continuará como está. Depois de remover o entulho é imperioso cimentar novos caminhos.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem