Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

FALCÃO - MENINOS DO TRÁFICO

Os dois Brasis se encontram

Por Alberto Dines em 28/03/2006 | Programa número 365 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

A queda do ministro Antonio Palocci relaciona-se diretamente com a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa pela Caixa Econômica Federal. Mas esta ilegalidade só ganhou dimensão a partir do momento em que os dados sigilosos foram repassados a uma revista semanal e por ela divulgados com amplo destaque. Se a Caixa Econômica aparece como a responsável por um abuso de poder, não se pode esquecer que Época foi a sua parceira. Voltaremos ao assunto.


São Paulo considera-se a capital jornalística do país mas quem está produzindo novidades é a imprensa carioca. Foi lançado ontem o tablóide Expresso, irmão caçula do Globo. É uma resposta ao tablóide Meia Hora lançado há seis meses, do grupo O Dia que, por sua vez, vai aparecer nas bancas na próxima semana de cara nova para enfrentar o seu rival O Globo. Se o aumento na oferta de títulos corresponder à uma efetiva melhora na qualidade da informação quem sai ganhando é o jornalismo brasileiro.


Não é todo dia que se troca o comando da economia. Nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso tivemos um único ministro da Fazenda, Pedro Malan. Antonio Palocci ia no mesmo caminho. Não deu. A mídia não fala em outra coisa mas esta mesma mídia e sobretudo a imprensa ainda não esqueceu o impacto da exibição pelo Fantástico há dois domingos do documentário ‘Falcão – meninos do tráfico’. Hoje, 10 dias depois, um colunista da Folha de S. Paulo disse que naquele domingo ‘o Brasil A foi apresentado formalmente ao Brasil B’.


No último fim de semana ficou evidente que a mídia decidiu subir o morro para descobrir o Brasil e encarar as suas tragédias. Isso não acontecia desde a morte do repórter Tim Lopes, assassinado por traficantes há quase quatro anos.


É legítimo que a mídia diária ocupe-se neste momento com o destino da nossa economia. Mas é obrigação deste Observatório preocupar-se com aquilo que a imprensa deixa de lado ou não tem tempo para acompanhar com atenção.


Convém lembrar que nos últimos 25 anos, desde a exibição de ‘Pixote’, é a mídia audiovisual que está apresentando o ‘Brasil A’ às realidades do ‘Brasil B’. A existência destes dois brasis que só se encontram nas telinhas e nas telonas é uma outra tragédia.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem