Segunda-feira, 21 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

COBERTURA DA COPA 1998

Sensacionalismo

Por Alberto Dines em 21/07/1998 | Programa número 012 | comentários

A partir de hoje este programa pode ser acessado pela internet em versão integral. De qualquer parte do país e do mundo. Todos os programas anteriores estão disponíveis em versão compacta.

A primeira anotação do meu bloco refere-se ao jogador Ronaldinho. Este Observatório vem propondo uma discussão completa sobre a farra da Copa. A derrota não aconteceu por acaso. Mas a derrota não pode envolver apenas um personagem, mesmo que seja o mais famoso. Um time de futebol é composto de onze jogadores, uma comissão técnica, reservas e dirigentes. E, no entanto, a mídia está fixada apenas num atleta.


Temos aqui um caso clássico de canibalização de uma figura pública, como se o Penta tivesse sido perdido apenas por ele ou por causa dele. Esta é uma mistura de sensacionalismo, invasão de privacidade e, sobretudo, incapacidade para investigar o que não é óbvio.


A falsificação dos remédios está em pauta há mais de um mês e, no entanto, a imprensa conformava-se em dar seqüência apenas à ação das autoridades. Nenhum trabalho investigativo foi desenvolvido pelos jornais, revistas, rádios e televisões.


Esta atitude acomodada foi finalmente quebrada no último domingo por O Globo que resolveu investigar por conta própria a qualidade dos laboratórios de análise clínica. O resultado foi desastroso para os laboratórios testados. Mas consagra a verdadeira missão e razão de ser da atividade jornalística.


Mal começou a temporada eleitoral, já se evidenciam os abusos em matéria de pesquisa de opinião pública. A Folha de S. Paulo lançou na semana passada uma nova moda. Publica diariamente a agenda dos candidatos à Presidência e ao governo de São Paulo onde cada nome é acompanhado pelas cifras obtidas na última pesquisa.


O flagrante estatístico de um determinado momento é assim repetido ao longo de algumas semanas e acabará por influir nos resultados da próxima sondagem. Isso não é jornalismo é badalação estatística. Não está longe de configurar infração da lei eleitoral.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem