Quinta-feira, 27 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1043
Menu

Voo 447: mídia apressada, investigação demorada

Por Alberto Dines em 16/06/2009 | comentários

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

Duas semanas depois, o saldo da tragédia é a própria tragédia. Duzentas e vinte e oito vidas perdidas, famílias destroçadas. O luto nos dois lados do Atlântico aproxima novamente o Brasil da França mas da forma mais dolorosa.


O mistério sobre as causas do acidente com o Air-Bus da Air-France parecia insolúvel. No entanto, a hipótese que até agora conseguiu sustentar-se foi divulgada discretamente pelo prestigioso vespertino ‘Le Monde’ em seguida ao desastre.


Segundo o jornal, apesar da sofisticação do equipamento do Air-Bus, teria havido uma falha na aferição da velocidade. O pequeno sensor chamado pitot foi convertido pela imprensa internacional em bode expiatório e a recomendação anterior do fabricante para que fosse substituído foi rapidamente implementada.


As caixas-pretas poderão responder as dúvidas mas a sua localização no fundo do oceano é improvável, quase impossível.


Em situações como esta é que se evidenciam as dificuldades para o exercício do jornalismo. De um lado, a comoção e a solidariedade forçam a manutenção do noticiário. Mas o imperioso respeito aos sentimentos dos enlutados impõe uma escrupulosa economia de informações.


O jornalista tem um compromisso com a humanidade. A vida continua mas a dor não pode ser esquecida, nem o compromisso de fazer justiça.


Assista ao compacto desse programa em:
www.tvebrasil.com.br/observatorio/videos.htm

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 815 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem