Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > RODÍZIO DE CARROS (FINAL)

Agora a imprensa paulista quer a continuação do programa

Por Alberto Dines em 05/09/1996 na edição 5

Acabou o rodízio dos carros em São Paulo, mas atemporada de farisaismo e cinismo continua. Jornais e rádiospaulistas (sobretudo estas) que se empenharam contra o programaem nome da pobre classe média, depois que ele foi encerradopassaram a defender sua continuação.

Quando a Secretaria de Meio Ambiente do governo estadual anunciouque não haveria prorrogação, choveram denúnciascontra o "eleitoralismo" da decisão. De repente,o governo estadual passou a vilão por interromper tãosalutar medida.

E por que não ocorreu a nenhum grupo jornalísticoou radiofônico lançar uma ação popularpara obrigar o governo a perenizar o rodízio? Ou uma campanhade rodízio voluntário?

Apesar da sua pujança, a mídia paulista nãoconsegue esconder sua incapacidade para mobilizar a populaçãoem mutirões ou empreitadas coletivas. Resquícioparoquial, talvez.

Ver tópicos sobre rodízio de carros na edição de 20 de agosto.

Em São Paulo a comunidade ganha da mídia

O "obrismo" dos engenheiros derrotado pelas soluções sociais

Teoria e Prática do Factóide, a contribuição radiofônica

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem