Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > PAUTA & REPORTAGEM

A arte dos de escrever perfis

Por lgarcia em 12/08/2003 na edição 237

PAUTA & REPORTAGEM

Perfis ? e como escrevê-los, de Sergio Vilas Boas, 168 pp, Summus Editorial, São Paulo, 2003; lançamento em 20 de agosto na Livraria da Vila (Rua Fradique Coutinho, 915, São Paulo), às 18h30


O jornalista, pesquisador e professor universitário Sergio Vilas Boas faz um ensaio provocante sobre este gênero jornalístico, numa época em que os espaços em jornais e revistas estão cada vez mais disputados por avalanches de informações fragmentadas. Perfis ? e como escrevê-los traz comentários, alertas e sugestões do autor sobre a técnica de elaborar perfis. O livro reúne uma coletânea de 12 perfis de escritores (entre eles João Ubaldo Ribeiro, Paul Auster, Ferreira Gullar e Lya Luft), publicados no caderno "Fim de Semana" do jornal Gazeta Mercantil entre 1999 e 2001, reescritos, agora, especialmente para Perfis. Em alguns deles, como no de Gabriel García Márquez, inclui breves pós-escritos com informações de bastidores.

Em cada perfil, o autor expõe a relação jornalista-entrevistado, discute a arte da escrita, destaca obras, reconstitui momentos marcantes e revela aspectos objetivos e subjetivos dos doze personagens.

Para Sergio Vilas Boas, os perfis são um exercício de sensibilidade, percepção e estilo. Ele indica os caminhos para uma boa entrevista ? da pesquisa sobre o entrevistado às anotações durante a conversa ? e aponta o jornalismo literário (que combina apuração em profundidade com técnicas narrativas da literatura) como chave para despertar e manter o interesse do leitor.

Leitura obrigatória para jornalistas, biógrafos, professores e estudantes de Comunicação e de Letras, o livro é também imperdível para leigos interessados em conhecer a história de pessoas valiosas para a cultura brasileira ou que queiram se aprofundar na técnica de elaborar perfis sem deixar de lado ética, profundidade e refinamento.

O autor

Sergio Vilas Boas nasceu em Lavras, Minas Gerais, em 1965. Viveu cerca de trinta anos em Belo Horizonte e morou em Nova York entre 1993 e 1994. É jornalista formado pela UNI-BH, pesquisador e professor universitário. Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, onde também prepara atualmente sua tese de doutorado, seu principal campo de interesse, pesquisa e trabalho é o jornalismo literário.

É autor de artigos, perfis, reportagens especiais, entrevistas, ensaios, contos e resenhas de livros nas mais diversas áreas,como política, educação, administração, tecnologia, negócios e cultura. Trabalhou no Diário do Comércio, de Belo Horizonte. Em São Paulo, onde reside atualmente, trabalhou nos jornais Gazeta Mercantil e Folha de S.Paulo. É colunista do Portal de Jornalismo Literário no Brasil <www.jornalite.com.br> e orienta cursos e workshops sobre livros-reportagem, biografias, autobiografias e documentários.

Além de contos publicados na revista Cult, é autor do livro O estilo magazine ? o texto em revista, ensaio publicado em 1996 pela Summus Editorial, e de Os estrangeiros do trem N (Rocco, 1997), obra de não-ficção que lhe valeu o Prêmio Jabuti 1998 na categoria Reportagem.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem