Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

A cobertura do time local

Por lgarcia em 02/10/2002 na edição 192

THE WASHINGTON POST

Se os Estados Unidos atacarem o Iraque nesta temporada, uma das questões que o Post terá que enfrentar é como cobrir os jogos do Washington Redskins, o time de futebol americano local, observa Michael Getler [22/9/02]. O ombudsman diz ter certeza que o jornal encontrará a maneira mais apropriada de lidar com as notícias do dia, mas revela que alguns leitores têm reclamado de um certo exagero na cobertura do time, que ultrapassou as fronteiras do caderno de esportes.

Na terça-feira, o jornal deu matéria e foto na primeira página aos Redskins, que perderam para o Philadelphia Eagles num jogo interrompido quando a polícia usou spray de pimenta para conter torcedores briguentos na platéia. "Com tudo o que está acontecendo no mundo hoje", escreveu um leitor, "é realmente necessário dedicar 20% da primeira página para uma tentativa que não vingou? Nós precisamos mesmo ler esta bobagem inconseqüente na capa?". Um leitor, fã declarado do time desde 1952, também reclamou do que considerou "bajulação" excessiva. Outro leitor escreveu para perguntar quantos perfis do novo treinador eles ainda teriam que agüentar? o Post publicara dois em dois domingos seguidos.

Getler defende o jornal, alegando que os Redskins, além de uma atração esportiva, fazem parte da identidade de Washington e mobilizam muitas pessoas. Mas as mensagens dos leitores são um sinal de alerta de que perspectiva e distância jornalística precisam sempre estar presentes, mesmo quando se trata de cobrir o time da cidade.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem