Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > TRUCULÊNCIA EM MACEIÓ

A Notícia

Por lgarcia em 05/06/2002 na edição 175

TRUCULÊNCIA EM MACEIÓ

1 ? Por volta das 18 horas do dia 24 de maio um oficial de Justiça e seis agentes da Polícia Federal invadiram a Redação do jornal A Notícia, de Maceió (AL), e informaram aos cinco funcionários presentes que estavam ali para cumprir um mandado assinado pelo juiz Fábio Ferrário, do Tribunal Regional Eleitoral, que determinava a busca e apreensão de todos os equipamentos eletrônicos do jornal, como computadores, disquetes e fitas.

2 ? Ainda de acordo com o oficial de Justiça, a razão da determinação judicial dava-se pelo fato de o semanário ter publicado, em sua edição de n? 59, matéria relativa a um julgamento eleitoral envolvendo o prefeito João José Pereira, da cidade de Junqueiro (AL).

3 ? A referida matéria cita que moradores de Junqueiro suspeitam que os juizes Washington Luiz, Fábio Costa e Maria Valéria Lins Calheiros tenham sido subornados pelo prefeito da cidade para votarem em favor de sua permanência no cargo.

4 ? Durante três horas o oficial de Justiça e os policiais federais não permitiram que os funcionários do A Notícia fizessem ou recebessem qualquer ligação telefônica através dos telefones convencionais da Redação ou mesmo de seus celulares, mantendo-os detidos na sede do jornal.

5 ? As pessoas que chegaram ao jornal nesse período ? diretores, funcionários e anunciantes ? foram submetidas ao mesmo constrangimento. Ao final, dez pessoas estavam detidas no recinto da Redação e impedidas de se comunicarem.

6 ? Além dos constrangimentos já descritos, os policiais reviraram gavetas, espalharam papéis e documentos que estavam nos arquivos e em bolsas e pastas particulares, transformando a Redação num verdadeiro caos.

7 ? As vítimas ouviram conversas entre os policiais dando conta de que a equipe aguardava a chegada do diretor de Redação, jornalista João Marcos Carvalho, para prendê-lo, embora não tenham exibido qualquer mandado nesse sentido.

8 ? Burlando a vigilância da equipe policial, um funcionário do jornal conseguiu, via celular, avisar o diretor sobre o que ocorria na Redação.

9 ? Diante disso, João Marcos contatou o Departamento Jurídico da empresa, que o aconselhou a não ir à Redação, já que, diante do quadro, novas arbitrariedades poderiam ocorrer.

10 ? Percebendo que João Marcos não voltaria à Redação, a equipe retirou-se do local levando o equipamento apreendido, que foi recolhido à sede da Polícia Federal, em Maceió.

11 ? Note-se que a apreensão foi feita na noite de uma sexta-feira, fato que impossibilitou a reação jurídica da empresa, tendo em vista a falta de expedientes nos Tribunais.

12 ? Observe-se ainda que o mandado de busca e apreensão foi assinado pelo juiz Fábio Ferrário, que até recentemente foi advogado do prefeito João José Pereira, de Junqueiro, em um dos casos que acabou resultando em sua condenação pela Justiça Eleitoral.

13 ? Junto com o material apreendido estavam os originais da edição que acabara de ser produzida e que estava pronta para ser impressa, além do respectivo material publicitário a ser divulgado na edição citada, fato que causou enorme prejuízo à empresa.

14 ? Somente na terça-feira, 28/5, confirmou-se a existência de um mandado de prisão contra João Marcos Carvalho, também assinado pelo juiz Fábio Ferrário.

15 ? Na quarta-feira, 29/5, os advogados do A Notícia entraram com um habeas corpus em favor do jornalista, além de outras ações para tentar liberar os equipamentos apreendidos.

16 ? Também na quarta-feira, 29, o juiz Fábio Ferrário, por meio de novo mandado, proibiu que a gráfica Tribuna de Alagoas rodasse o A Notícia em seu parque gráfico. A proibição também se estende às demais gráficas alagoanas.

17 ? Já os jornais diários do estado (três) foram intimados a "não tocar no assunto", o mesmo ocorrendo com as emissoras de televisão.

18 ? "Exilado" em Brasília (DF), João Marcos, por telefone, tem se valido das emissoras de rádios locais para denunciar a violência e a censura contra o jornal que dirige.

19 ? O fato causou indignação nos meios políticos e jurídicos de Alagoas. Deputados e vereadores têm usado a tribuna da Assembléia e da Câmara Municipal para protestar. O mesmo ocorre no Senado, onde a senadora Heloísa Helena se pronunciou condenando a censura e os atos de violência praticados contra o A Noticia. A maior parte do Judiciário alagoano se solidarizou com o jornal. Maceió, 3 de junho de 2002. A Diretoria

Telefones para contato: (82) 9902-0177 (João Marcos) ; (82) 9902-0174 (Sena); (82) 9902-0176 (Rita)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem