Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Abertura no Marrocos

Por lgarcia em 08/01/2003 na edição 206

TELETIPO

Dentro de alguns meses será possível a abertura de emissoras privadas de TV e rádio no Marrocos, dependendo da aprovação de uma nova lei pelo parlamento. O anúncio é do ministro da comunicação Nabil Benabdallah, que disse haver 30 inscritos para abrir estações privadas. Segundo a Arabic News [27/12/02], o sistema de comunicação sob monopólio estatal no país tem atualmente dois canais de TV e diversas rádios cobrindo o território nacional.

Anton Titov, antigo diretor financeiro da Media-Most, que já foi a maior companhia de mídia da Rússia, foi condenado a três anos de prisão por apropriação indébita de um empréstimo feito pela estatal energética Gazprom à empresa. No entanto, ele se beneficiou de uma anistia que libertou todos os condenados a até 3 anos de cadeia. A Media-Most, que pertencia ao atualmente exilado Vladimir Gusinsky, era proprietária da NTV, rede de televisão crítica ao presidente Vladimir Putin, que a passou para o controle da Gazprom, no que seria um movimento do governo para silenciar a mídia oposicionista. As informações são da AP [24/12/02].

O governo da Austrália começou a veicular campanha antiterrorista na TV estimulando a população a ligar para um telefone especial para informar sobre pessoas suspeitas. O país está em “alerta médio” depois que teriam surgido informações de um plano de ataque terrorista no país durante o verão, quando acontecem os maiores eventos públicos ao ar livre. O governo do primeiro-ministro John Howard tem sido criticado pela pouca transparência com que tem lidado com supostas ameaças terroristas. Segundo a Reuters [27/12/02], os filmes de TV mostram gente jogando críquete, surfando e fazendo churrasco. Howard afirmou que não quer mudar o estilo de vida livre dos australianos criando paranóia.

A maioria dos países da União Européia não conseguiram cumprir acordo pelo qual deveriam implementar ainda em 2002 leis nacionais que permitam que detentores de direitos autorais utilizem recursos tecnológicos para combater a pirataria digital. A Variety [26/12/02] destaca que somente Grécia e Dinamarca seguiram o trato. A Business Software Alliance, associação de empresas como Microsoft, Apple e Intel, calcula que a indústria européia de software perde US$ 3,18 bilhões por ano por causa de cópias ilegais.

O semanário alternativo nova-iorquino The New York Press foi vendido pelo fundador Russ Smith a um grupo de investidores não identificados. Ele continuará escrevendo sua coluna direitista, mas o editor John Strausburgh foi substituído por Lisa Kearns. Com um conteúdo bem variado, como anúncios de sexo por telefone e elogios ao presidente Bush, o Press, que tem circulação de 116 mil exemplares, foi criado em 1988 e passou a ter distribuição gratuita em Manhattan em 1996, obrigando o concorrente alternativo Village Voice a fazer o mesmo. Segundo o New York Sun [24/12/02], o jornal vinha tendo prejuízo desde aquele ano.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem