Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > CUBA

Acesso à internet fica mais restrito

Por lgarcia em 13/01/2004 na edição 259

CUBA

Cuba aumentou drasticamente seu controle sobre a internet no dia 9/1/04, ao proibir o acesso através do serviço de telefonia do governo, que a maioria dos cidadãos comuns possui devido ao baixo custo. A decisão pode atingir centenas – talvez milhares – de cubanos que usam ilegalmente a internet de suas casas, por meio de computadores e contas emprestadas ou adquiridas no mercado negro.

Segundo reportagem de Anita Snow [AP, 9/1/04], o governo cubano já possuía amplo controle sobre o acesso à rede. Os cubanos precisam pedir permissão ao governo para navegar legalmente, e muitos não conseguem. No entanto, é possível acessar contas de e-mail internacional e uma limitada intranet do governo, disponível em escolas e ambientes de trabalho do Estado.

Agora, os cubanos precisarão de uma autorização extra para acessar a internet pelo serviço regular de telefonia do país. Uma vez que poucos são autorizados a usar a rede de casa, a nova lei é uma tentativa de atingir usuários ilegais.

Entre firmas e pessoas estrangeiras, a maioria pode usar a internet em Cuba, geralmente através de um serviço mais caro cobrado em dólares e inacessível à maior parte dos cubanos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem