Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES > GODS AND GENERALS

Adeus à Flórida

Por lgarcia em 12/12/2001 na edição 151

AMERICAN MEDIA

Depois de gastar cerca de US$ 10 milhões com as ocorrências de antraz, David Pecker, rei dos tablóides de supermercado dos EUA, afirmou que pretende transferir seu império para algum lugar fora do estado da Flórida. A American Media, que publica o National Enquirer, o Star, o Globe e o Sun, foi a primeira vítima dos atentados bioterroristas, com uma morte e uma contaminação.

Pecker disse ter se sentido menosprezado por líderes federais, estaduais e locais, que deveriam se juntar para ressuscitar seu negócio. Criticou especialmente Jeb Bush, governador da Flórida, segundo Keith J. Kelly [The New York Post, 4/12/01]. O conselho (câmara de vereadores) do condado de Palm Beach fez votação para dar à American Media US$ 1 mil por empregado ? o que resultaria em US$ 400 mil ? como incentivo a permanecer no local.

Richard Rampell, influente empresário local, diretor da Equipe de Desenvolvimento de Negócios do condado, disse que "esse é o pior tipo de extorsão que um empreendimento pode fazer: dê-nos dinheiro ou vamos embora". Isso fez com que Pecker recusasse o dinheiro e convocasse uma coletiva de imprensa para dizer que pretende sair do estado. "Disse-lhes para guardar os US$ 400 mil. Estou aberto ao resto dos estados. A quem nos quiser, estamos interessados em nos mudar."

 

GODS AND GENERALS

O magnata Ted Turner vai encarnar nas telas o coronel da União William Tazwell Patton. Turner já fizera o papel do coronel no filme Gettysburg, mas desta vez o magnata tem nova estratégia. O novo filme sobre a guerra civil americana, intitulado Gods and generals (sem título em português), é o primeiro passo da produtora de filmes independente que Turner lançou neste ano em Atlanta.

O empresário pretende turbinar a produção com algo entre US$ 50 milhões e US$ 100 milhões, dependendo de quanto tempo de promoção na TV comprará antes que chegue às salas de exibição, ainda neste fim de ano. Matt Kempner [The Atlanta Journal-Constitution, 1/12/01] diz que isso é apenas o começo dos planos de produção de Turner, atualmente longe da AOL Time Warner, conglomerado do qual é vice-presidente.

O objetivo do magnata é simples: lucrar com filmes e documentários sobre assuntos que lhe são queridos. "O nome de Ted é um ímã", disse Robert Wussler, executivo-chefe da Ted Turner Pictures. Mais de 3 mil roteiros, enredos e idéias não-solicitados apareceram no escritório de Wussler. Muitos dos scripts concentram-se em assuntos que as pessoas julgam corretamente ser de interesse de Turner: meio ambiente e ameaça nuclear.

A pré-produção de um documentário de oito horas em Washington também está a caminho. Avoinding Armageddon falará sobre armas de destruição em massa, como a nuclear. A resposta do público a Gods and generals e a Avoiding Armageddon determinará o interesse de Turner por projetos futuros, disse Wussler.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem