Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > IRAQUE

Al-Arabiya é punida por incitar terrorismo

Por lgarcia em 09/12/2003 na edição 254

IRAQUE

Em editorial do Washington Post, Jalal Talabani, membro do Conselho de Governo transitório do Iraque e secretário-geral da União Patriótica do Curdistão, explica por que tomou a polêmica decisão de proibir o canal de televisão árabe al-Arabiya de transmitir notícias via satélite de Bagdá. A proibição é temporária, e é uma medida preventiva.

Al-Arabiya foi a primeira emissora a transmitir uma gravação de áudio feita supostamente por Saddam Hussein, onde o ditador estimulava o extermínio das forças de coalizão. Segundo Talabani, Hussein incita a violência utilizando a religião como justificativa, e encoraja grupos terroristas a promoverem ataques suicidas contra membros da Cruz Vermelha, das Nações Unidas e das forças de coalizão. Ao transmitir na íntegra os 17 minutos do discurso do ditador, a emissora estaria ajudando a propagar seu terrorismo. Por isso foi punida.

Talabani não considera que a medida fira a democracia pela qual luta. "Nós não estamos agindo contra atividades jornalísticas legítimas, estamos tomando decisões para prevenir uma guerra psicológica e o incitamento de assassinatos", conclui. [04/12/03]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem