Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > ***

Além da questão salarial

Por lgarcia em 05/05/2000 na edição 89

O lingüista Carlos Vogt demonstra um certo preconceito com o idioma esperanto, e também comete um engano terrível ao acreditar que o uso do esperanto causaria a homogeneização do mundo ao se referir ao processo de "esperantização". O objetivo do esperanto não é substituir línguas e culturas: é justamente o contrário, ou seja, proteger todas as línguas até as mais pequenas pelo uso de um idioma sem nacionalidade e mais democrático como é o caso do esperanto.

Os falantes do esperanto espalhados pelo mundo são bilíngües, ou seja, usam e valorizam os seus idiomas nacionais, e em ambientes internacionais usam o esperanto como meio de comunicação eficiente.

João Manoel Aguilera Junior

Leia também

Babel, esperanto, línguas e profecias– Carlos Vogt

 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem