Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > WATERGATE, 30 ANOS

Andrew Buncombe

Por lgarcia em 26/06/2002 na edição 178

WATERGATE, 30 ANOS

"Ex-advogado reaviva mistério de Watergate", copyright Folha de S. Paulo/ The Independent, 18/06/02

"Trinta anos após o escândalo de Watergate, o mistério sobre a identidade de Garganta Profunda -a fonte que deu ao ?Washington Post? suas melhores reportagens e ajudou a expor a corrupção de Richard Nixon (1913-94)- ganhou fôlego devido a alegações de um ex-advogado do presidente.

John Dean, advogado da Casa Branca durante o governo de Nixon, citou quatro homens que, segundo ele, que podem ter sido a fonte anônima do ?Post?: o político Pat Buchanan, que se candidatou três vezes à Presidência; Ray Price, que escrevia os discursos de Nixon; Ron Ziegler, assessor de imprensa do presidente; e Steve Bull, assistente de um secretário de governo.

Segundo Dean, qualquer um deles pode ter fornecido ao jornal informações que ajudaram a revelar a cumplicidade de Nixon na invasão da sede do Partido Democrata (leia texto abaixo).

?Acho que Garganta Profunda agiu com grande coragem?, disse Dean. ?Não tenho nada de negativo para dizer sobre ele.?

A identidade da fonte, cuja pista mais famosa dada aos repórteres Bob Woodward e Carl Bernstein foi ?follow the money? (sigam o dinheiro), continua a intrigar o mundo. Apenas os dois jornalistas e seu ex-editor, Ben Bradlee, sabem quem ela era.

Woodward já disse várias vezes que só esclarecerá o mistério quando Garganta Profunda morrer ou concordar em ser identificado. ?As pessoas geralmente acham que segredos não podem ser mantidos?, disse Woodward em uma discussão na internet ontem. ?Mas, do ponto de vista histórico, é uma pergunta legítima.?

Em 30 anos, vários outros nomes já foram sugeridos como a verdadeira identidade da fonte: muitos jornalistas acreditam que Garganta Profunda fosse Mark Felt, um ex-alto funcionário do FBI (a polícia federal dos EUA), que negou. Outras especulações sugerem o nome do ex-secretário de Estado Alexander Haig.

O ator Hal Holbrook, que fez o papel de Garganta Profunda no filme ?Todos os Homens do Presidente?, de 1976, dirigido por Alan Pakula e no qual Robert Redford e Dustin Hoffman atuam como a dupla de repórteres, afirmou que não tinha a menor idéia de quem era a fonte anônima.

Dean deu depoimentos importantes ao Senado sobre os esforços de Nixon para encobrir a invasão de Watergate, o que fez com que o presidente o classificasse de ?traidor?. Dean cumpriu 127 dias de prisão por seu papel na tentativa de abafar o crime."

 

"?Garganta Profunda mudou o jornalismo?", copyright Folha de S. Paulo / Salon, 18/06/02

"Em ?Unmasking Deep Throat? (Desmascarando Garganta Profunda), John Dean traça um detalhado perfil da fonte dos repórteres Bob Woodward e Carl Bernstein no governo de Richard Nixon: o Garganta Profunda.

Leia, a seguir, trechos da entrevista que Dean deu à ?Salon?.

Pergunta – Há quanto tempo você procura Garganta Profunda?

John Dean – Garganta Profunda apareceu pela primeira vez em 1974, quando Woodward e Bernstein publicaram ?Todos os Homens do Presidente?. Quando li o livro, achei que ele fosse uma combinação de várias pessoas. Parte das informações parecia vir da Casa Branca, parte do FBI, parte do CRP (Comitê para Reeleger o Presidente). Mas só comecei a pesquisar seriamente em 1978.

Pergunta – Quando e por que o sr. decidiu que ele não era uma combinação de várias pessoas?

Dean – Woodward me convenceu. Eu disse em uma conferência, pouco depois de o livro ser publicado, que achava que Garganta Profunda era uma combinação de várias pessoas. Eu conhecera Woodward pouco antes disso, e, quando ele me enviou uma mensagem dizendo que não era uma combinação, acreditei.

Pergunta – É importante saber a identidade de Garganta Profunda?

Dean – Alguns de meus ex-colegas, como Leonard Garment, crêem que ele tenha tido um impacto importante na política americana. Outras pessoas – como o ex-editor do ?Post? Barry Sussman, que editou a maior parte das reportagens sobre o caso Watergate- acham que as informações fornecidas por ele eram tão insubstanciais que acrescentaram pouco à cobertura do caso pelo jornal. Ambas as teorias estão corretas. Garganta Profunda é importante porque deu ao editor-executivo do ?Post? na época, Ben Bradlee, segurança suficiente para continuar publicando matérias sobre improbidades que altos funcionários da Casa Branca e do CRP negavam. Ele também mudou o jornalismo -deu credibilidade à fonte não identificada.

Pergunta – Isso é bom ou ruim?

Dean – Às vezes, é a única forma de um repórter obter informações. Mas meu livro mostra que isso é arriscado. No livro, aponto para a enorme quantidade de informações ruins que Garganta Profunda deu a Woodward, que eram totalmente erradas.

Pergunta – Por que o sr. publicou o material como um e-book?

Dean – Eu estabeleci um prazo para revelar a identidade de Garganta Profunda: 17 de junho de 2002. Eu havia desenvolvido um perfil de Garganta Profunda, baseado nas pistas em ?Todos os Homens…?. Todas apontavam para um de meus ex-colegas que, até então, eu só considerara como possibilidade remota. Mas, para resumir a história, que conto em detalhes no livro, eu estava errado. Como ninguém quer assumir a identidade de Garganta Profunda, sabia que ia ser difícil [publicar o material?. Se não tivesse decidido publicá-lo como um e-book, não teria podido fazê-lo.

Pergunta – O sr. não ficou desapontado em não conseguir identificar apenas uma pessoa?

Dean – Nem um pouco. Consegui fornecer mais informações sobre Garganta Profunda do que jamais foi feito. Seria fácil chutar um nome, que identifiquei com base em informações que não estavam disponíveis anteriormente. Mas localizei Garganta Profunda, creio que de forma irrefutável, na Casa Branca de Nixon e mostrei quem são as poucas pessoas que tinham acesso às informações que ele deu a Woodward."

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem