Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > **

Aprenda a fazer sua pesquisa

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

BUSCA NO GOOGLE

Marinilda Carvalho


1)Estou procurando por alguma coisa sobre pássaros em extinção, mais propriamente sobre o Galo-da-serra. Se tiverem alguma coisa, por favor, preciso para fazer um trabalho .

***

2)Sou jornalista (…) e necessito de informações sobre os grupos de comunicação no Brasil, como está a estrutura da informação nacional (grupos que controlam etc.). Soube que o Observatório publicou um texto a respeito, mas não consigo encontrá-lo. Gostaria de saber se vocês teriam este artigo.


Tais pedidos não param de chegar ao Observatório. Já atingem 20% do movimento da nossa caixa postal. Podem ser úteis a muitos, portanto, algumas instruções básicas para o uso da pesquisa avançada do Google, a mais poderosa ferramenta de busca da internet.

Um motor de busca pode ser usado para pesquisas amplas (reunião do maior número possível de informações relevantes sobre um assunto), caso do exemplo 1, ou para achar uma agulha no palheiro (um único resultado), caso do exemplo 2.

Exemplo 1 ? Busca genérica

Passo 1

** A primeira coisa a fazer é acessar a página de busca. Em português fica no endereço <http://www.google.com.br/advanced_search?hl=pt>.


Passo 2

** Digite Galo-da-serra no primeiro campo ("com todas as palavras") e tecle enter: o Google trará 254 resultados contendo a expressão, e em apenas 0,04 segundo numa conexão banda larga. Mas é muita coisa para ler: como se pode ver na lista, "galo-da-serra" é uma pousada, um time de futebol no Ceará e, o que é pior, algumas outras aves, com nomes científicos como harpia harpyaja e rupicola peruviana. Como o trabalho do leitor, ao que parece, trata do pássaro rupicola rupicola, uma ave em extinção, pode-se refinar a pesquisa desde o início, reduzindo os resultados.

Passo 3

** No segundo campo ("com a expressão"), digite "rupicola rupicola" e tecle enter. Virão 38 resultados, eliminando-se tudo o que não se refere especificamente à ave em questão.

Passo 4

** Para precisar mais a pesquisa, retirando-se por exemplo referências a exemplares em zoológicos, no terceiro campo ("com qualquer uma das palavras") pode-se digitar "Amazônia". Virão apenas 16 resultados.

Passo 5

** Com mais um detalhe a busca ficará extremamente refinada: no quarto campo ("sem as palavras") digite "peruviana" ? porque existe uma rupicola peruviana na Amazônia que, no caso, não interessa.

É claro que, se o leitor está fazendo um trabalho extenso, pode ser interessante ler grande parte dos documentos encontrados. Mas se se trata de um trabalho simples, de registro, é prático poder limitar-se a poucos resultados.

É igualmente claro que, para uma pesquisa dessas, o usuário precisa ter em mente o que quer e o que não quer, para indicar ao Google o que deve procurar exatamente. Um truque é enumerar as palavras que devem constar do resultado, as que podem constar e que podem mas não devem aparecer nas páginas.

Exemplo 2 ? Agulha no palheiro

Neste segundo exemplo é necessário partir praticamente do zero, porque o leitor do Observatório desconhece o título do artigo, o nome do autor e nem oferece uma palavra-chave. É uma típica pesquisa "agulha no palheiro".

** Pois mesmo assim não foi difícil encontrar. Antes de mais nada, na página de busca <http://www.google.com.br/advanced_search?hl=pt> é preciso preencher o nono campo ("Domínio") com a URL do OI, ou seja, www.observatoriodaimprensa.com.br ? isso vai limitar a pesquisa ao sítio do Observatório.

** Em seguida, no primeiro campo ("com todas as palavras") começamos digitando "grupos de comunicação no Brasil" (com apenas esta indicação, são mais de 600 resultados).

** Mas sabemos que se trata de um artigo do próprio Observatório ? portanto, no quarto campo ("sem as palavras") escrevemos "Aspas". Isso é essencial para que não sejam computados os documentos publicados na seção Entre Aspas, em que reproduzimos textos de outros veículos. Ainda assim vieram mais de 500 resultados.

** Acrescentamos então ao segundo campo ("com a expressão") a palavra "estrutura". Aparecem 112 resultados, uma enormidade ? mas o primeiro deles é a agulha: uma entrevista sobre a propriedade dos meios de comunicação no país. Este com certeza é o artigo procurado. Dada a imprecisão das informações do leitor sobre o objeto da busca, o êxito foi bem razoável.

Com o nome do autor

Se o leitor desconhecesse o título do artigo mas soubesse o nome do autor da entrevista (Luiz Egypto) a busca seria mais simples: com o nome no primeiro campo, a expressão "grupos de comunicação" ("grupos de comunicação no Brasil" não produziria qualquer resultado) no segundo, a palavra "estrutura" no terceiro e a URL do OI em "Domínio", surgiriam quatro resultados ? o que interessa ao leitor é o quarto.

Com o título do artigo

Sabendo-se o nome do artigo, achar um texto no Observatório é brincadeira de criança: basta digitar o nome do artigo entre aspas no primeiro campo ("Quem são os donos da mídia no Brasil") e preencher o campo "Domínio" com a URL do OI. Todos os resultados apontam para a entrevista.

Os campos de idioma e links da página de busca avançada são relativamente úteis na pesquisa. O de datas pouco funciona: o Google apresenta resultados fora do período especificado.

Como se diz na informática, explicar é sempre mais difícil do que fazer. Com a prática, qualquer usuário fica expert em pesquisa na internet.

Boa busca a todos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem