Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES >

Armando Antenore

Por lgarcia em 20/10/2000 na edição 100

"Zorra total na Globo", copyright Jornal do Brasil, 11/10/00

"Chico Anysio está temporariamente fora do ar. A Rede Globo de Televisão, através de nota à imprensa, divulgou a suspensão do humorista por tempo indeterminado. ‘Chico Anysio usa sistematicamente a imprensa para desrespeitar os telespectadores ao se manifestar de forma desabonadora com relação à empresa e seus colegas’, diz o início da nota. Com o comunicado estão canceladas as participações do ator e diretor nos programas Zorra Total e Gente inocente, veiculados pela emissora aos sábados e domingos, respectivamente. Luis Erlanger, diretor da Central Globo de Comunicações, disse que a suspensão de Chico decorreu das repetidas ocasiões em que procurou a imprensa para tratar de problemas da emissora. ‘A nota é clara. Ele sistematicamente vem desrespeitando os colegas em entrevistas’, disse Erlanger, por telefone.

A decisão da emissora foi provocada pela entrevista publicada no último número da revista Isto É, onde Chico analisava a programação da Globo, as contratações realizadas nos últimos anos e lembrava com saudades o período em que esteve sob a direção de José Bonifácio Sobrinho, o Boni. ‘Em 47 anos de televisão é a primeira vez que não tenho qualquer acesso à direção da emissora. Pessoalmente até gosto da Marluce (Marluce Dias, superintendente geral da Globo) mas acho que ela deve me achar superado’, disse o humorista, de 69 anos, à revista.

Não foi a primeira vez que Chico e Globo entraram em choque. Dizendo-se desprestigiado, o humorista vem fazendo críticas veementes à qualidade dos programas de humor e à forma como são tratados os atores. A última desavença aconteceu há três meses, quando reclamou, por e-mail remetido à imprensa, do tratamento dispensado a seu filho Nizo Neto. Arrependeu-se. ‘Não deveria ter feito aquilo’, justificou-se depois. Pouco adiantou. ‘Ele sempre se arrepende ou culpa os jornalistas, mostrando despreparo no relacionamento com a mídia’, diz a nota em outro trecho. A emissora adiantou que poderá adotar medidas judiciais para por fim ao contrato com Chico Anysio, que estaria negociando com a Record. O humorista esteve ontem reunido com seu empresário para estabelecer de que forma reagirá à punição imposta pela emissora."

"Chico acusa Globo de censura", copyright Jornal do Brasil, 12/10/00

"‘Como artista, meu único patrimônio é meu direito de pensar e dizer, já que, por ser um criador, isto é uma qualidade inata. A este patrimônio não renuncio, mesmo em tempo de censura, como agora’. Foi assim que o humorista Chico Anysio respondeu ao comunicado oficial da Rede Globo anunciando a suspensão temporária de suas atividades na emissora.

Negando ter ofendido os artistas que criticou em entrevistas publicadas em jornais e revistas, Chico enviou ontem, por e-mail, uma declaração à imprensa. Na mensagem, o humorista diz que sempre expressou suas opiniões com sinceridade e que sempre ‘rendeu homenagens à Globo como o melhor empregador’ que teve. A emissora respondeu às declarações de Chico afirmando que elas confirmam o conteúdo do comunicado da suspensão. ‘Ele agride as pessoas, depois se arrepende e reconhece que a Globo é uma boa empresa para se trabalhar’, diz a Central Globo de Comunicação.

A Globo ainda repudia a acusação de censura feita pelo humorista: ‘A emissora é contra a censura mas não admite que colegas de trabalho sejam desrespeitados’. Ainda não foi decidido por quanto tempo Chico ficará fora da programação. Com a ausência nas telas, o humorista perderá parte de seu salário mensal de R$ 250 mil. Isso porque seu ordenado é formado por cotas: uma é referente a um valor fixo, enquanto outra, chamada de aplicação, é proporcional ao tempo em que tem sua imagem veiculada. Segundo informações de bastidores, no caso de Chico, a aplicação constitui a maior parte de seu salário.

Apesar da perda de dinheiro, o artista acha que a maior prejudicada na confusão é a própria emissora. ‘Estou tentando compreender os motivos que levaram a Rede Globo de Televisão a agir desta forma, que muito mais pune a ela do que a mim’, analisa Chico. Mas a Globo já tem um esquema para contornar a ausência do humorista no Zorra total. ‘Temos 16 quadros no programa, que só exibe nove a cada edição. Com a suspensão provisória de Chico, vamos continuar com o rodízio, só que em uma nova escala’, explica o diretor do programa, Maurício Scherman.

Segundo familiares, Chico viajou para São Paulo para fazer um show. Seu empresário, André Lucas, diz que não vai tomar nenhuma medida por enquanto. ‘Ele não foi demitido. Apenas recebeu uma suspensão. Chico continua na Globo’, minimiza André. Apesar das informações de bastidores, o empresário também nega que o humorista esteja em negociações para um novo programa a ser produzido pela Record. ‘Nunca ouvi falar nada sobre isso’, declarou."

"‘Geladeira’ e castigo na televisão", copyright Jornal do Brasil, 13/10/00

"Apesar da polêmica em torno das declarações feitas pelo humorista Chico Anysio à imprensa – que renderam a suspensão do humorista da grade da Globo -, o artista não parece ter perdido valor no mercado televisivo. Além dos rumores sobre um possível interesse da Record em seu passe, há quem afirme que a audiência cativa do humorista o torna um investimento seguro. ‘Qualquer emissora quer um profissional como Chico Anysio, inclusive a Globo’, avalia um dos diretores de programa do SBT, Alberto Luís.

Faz sentido. Mesmo irritada com as duras críticas do humorista sobre algumas de suas novas atrações – como No limite, Caldeirão do Huck, Mais você e Altas horas -, a Globo preferiu não demitir Chico, que tem contrato até 2004. Optou pela geladeira, prática habitual com estrelas que desabafam ou falam demais em público. Foi isso o que aconteceu com o também humorista Tom Cavalcante. Ano passado, antes de estrear o programa Megatom, ele foi congelado e teve sua estréia adiada, depois de se despedir da platéia do Sai de baixo durante uma gravação.

Com o apresentador Fausto Silva, o castigo, apesar de mais brando, não foi menos frio. Apesar de a agilidade ter sido usada como justificativa, consta que o fato de ter reclamado dos diretores do Domingão do Faustão em frente às câmeras rendeu a Fausto – que é conhecido por sua espontaneidade ao vivo – a gravação de seus programas, até então ao vivo. A apresentadora do Mais você, Ana Maria Braga, também já passou por situação semelhante. Aflita com o novo formato de seu programa logo após a estréia, Ana Maria retirou o ponto eletrônico, ao vivo, e reclamou que ‘queria ser mais ela’. O resultado foi um clima de mal-estar .

Na Rede Record, o apresentador do programa Quarta total, Gilberto Barros, o Leão, reclamou em frente às câmeras do equipamento da emissora. Comparando sua situação à de Chico Anysio, Gilberto diz que, agora, prefere resolver seus problemas de produção nos bastidores. ‘Levei um puxão de orelha e é isso o que está acontecendo com o Chico. Acho que o Brasil tem que parar para ouvir o que um profissional como ele tem a dizer e a Globo deve respeitar sua opinião. Mas essa opinião não deveria ter sido dada à imprensa e sim a quem de direito’, analisa Leão."

Volta ao índice

Circo da Notícia – bloco anterior

Circo da Notícia – próximo texto

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem