Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > NEW YORK TIMES

Artigos rejeitados

Por lgarcia em 18/12/2002 na edição 203

NEW YORK TIMES

Editores do New York Times cancelaram a publicação de textos de dois jornalistas da casa que discordavam da posição do jornal no caso do Augusta National Golf Club. Dave Anderson, colunista do Times e ganhador do Pulitzer, e Harvey Araton, redator de Esporte, discordaram do jornal, que publicou editoriais condenando a decisão do clube de não aceitar sócias mulheres. Segundo Paul Colford [New York Daily News, 4/12/02], o editorial de 18/11 chega a incentivar o jogador Tiger Woods a não participar do torneio Masters de golfe para "enviar a mensagem de que discriminação não é bom para os negócios".

Anderson escreveu que Woods deveria ser deixado de fora da polêmica, pois trata-se de disputa que não envolve jogadores de golfe. Araton questionou a importância do debate, afirmando que o cancelamento da categoria softball feminino nas Olimpíadas não causou o mesmo furor. Conta Howard Kurtz [Washington Post, 5/12] que Anderson ficou desapontado com a decisão do jornal, "mas a página editorial é sacrossanta aqui": "Sempre pensei que pudesse discordar dela. Neste caso, não pude.". A Editor & Publisher [6/12] revela que até a Sociedade Nacional dos Colunistas Esportivos se pronunciou contra o Times, declarando que o jornal deveria "reconhecer o princípio de que a diversidade de opiniões informa melhor os leitores".

O editor administrativo, Gerald Boyd, explicou que os artigos não foram publicados porque pareciam uma resposta ao editorial, o que dava a impressão de uma "briga interna", "inadequada e auto-referente". Questionado sobre a insistência do Times em abordar o caso Augusta, Boyd declarou que não há motivo para desculpar-se. "Estamos escrevendo sobre discriminação num dos clubes de golfe mais prestigiados do país, envolvendo um dos torneios mais importantes do mundo. É uma história importante do ponto de vista econômico, social, político, racial e de gênero. Não sei o que significa escrever demais a respeito disso."

De acordo com Felicity Barringer [New York Times, 7/12], o editor executivo Howell Raines declarou que uma versão revisada dos artigos rejeitados duas semanas antes será publicada pelo jornal. Sem mudar o conteúdo do texto, Anderson provavelmente omitirá a referência ao editorial e Araton foi avisado de que deveria evitar a comparação entre o caso de Augusta com o softball nas Olimpíadas, pois um evento não é necessariamente mais importante que outro.

Para John Feinstein [Washington Post, 7/12], o ocorrido demonstra que alguns jornalistas têm mais privilégios do que outros no diário, já que Dave Anderson, colunista há 31 anos, foi vetado, algo que nunca ocorreu com William Safire, que está na página editorial justamente por discordar das posições do Times. O autor questiona se o jornal que teria acusado o clube de discriminar mulheres não estaria fazendo o mesmo com a equipe de Esporte.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem