Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > ESTANTE

As artes do jornal diário

Por lgarcia em 11/12/2002 na edição 202

ESTANTE

A arte de fazer um jornal diário, de Ricardo Noblat, 174 pp., Editora Contexto, São Paulo, 2002.

O jornalista Ricardo Noblat estará nesta terça-feira, dia 10, em mais um lançamento de seu novo livro, A arte de fazer um jornal diário. Desta vez a noite de autógrafos é na Siciliano do Shopping Higienópolis, na Avenida Higienópolis, a partir das 19h30.

Em quase nove anos à frente do Correio Braziliense, Noblat transformou um inexpressivo diário chapa-branca num dos melhores e mais premiados jornais do país, de referência nacional. Ao investimento em reportagem somou ousadia gráfica e qualidade do texto. E, principalmente, fugiu como o diabo da cruz da mesmice das pautas previsíveis. Em todo o trabalho, a vontade expressa de, a cada dia, criar uma surpresa para o leitor.

Trecho da entrevista de Noblat ao Observatório [ver remissão abaixo]: "O maior risco do jornalismo declaratório é o de tornar os jornais intragáveis. E eles se tornaram, sim. E o de estimular a preguiça dos jornalistas. E os jornalistas se tornaram preguiçosos, sim. Essa é uma das razões que explicam a decadência dos jornais. Os leitores querem ser surpreendidos com a publicação de histórias que desconhecem. Com a explicação de fatos que não entenderam direito. E com a antecipação de notícias que ainda estão sendo paridas. Os jornalistas sabem disso. Os donos de jornais também. Mas pouco fazem para atender a essa justa demanda dos leitores."

Leia também

 

Octavio Frias de Oliveira: 40 anos de liderança no Grupo Folha, de José Marques de Melo e Samantha V. Castelo Branco Rocha Carvalho (org.), UniFiam-Faam, São Paulo, 2002.

Já está nas livrarias o livro Octavio Frias de Oliveira: 40 anos de liderança no Grupo Folha, organizado pelos professores José Marques de Melo e Samantha V. Castelo Branco Rocha Carvalho, publicado pela Faculdade de Comunicação Social do Centro Universitário Alcântara Machado ? UniFiam-Faam, com apoio da Fundação Professor Edevaldo Alves da Silva. São depoimentos dos jornalistas Carlos Eduardo Lins da Silva, Clovis Rossi, Boris Casoy e Octavio Frias Filho, além de relato autobiográfico do próprio homenageado.

Integra ainda a coletânea documentário sobre as atividades desenvolvidas em 2002 pela Cátedra de Jornalismo Octavio Frias de Oliveira, mantida pelo UniFiam-Faam, em parceria com o jornal Folha de S. Paulo. A publicação tem o intuito de demonstrar à sociedade a validade da cooperação universidade-empresa, promovendo a educação de profissionais críticos, sintonizados com as tendências do mercado de trabalho. Durante todo o ano, as empresas do Grupo Folha transferiram conhecimento, ao mesmo tempo utilitário e problematizador, destinado às novas gerações de jornalistas formados pela instituição.

Informações

Telefone: (11) 3346-6200, ramal 236.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem