Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

PRIMEIRAS EDIçõES > IMPRENSA ATRELADA

As perguntas que não querem calar

Por lgarcia em 08/01/2003 na edição 206

IMPRENSA ATRELADA

Silas Corrêa Leite (*)


"Rompem-se as coisas. O centro não mais agüenta/Mera anarquia anda solta sobre o mundo/A maré sangrenta não é contida/E por toda parte afogada a cerimônia da inocência/Privados os melhores de qualquer convicção/E cheios os piores da apaixonada intensidade" (William B. Yeats)


Às vezes pondero: tá certo que os jornalões por interesse econômico de sobrevivência nesses tempos bicudos têm que badalar pros lados dos podres poderes, afinal, no átomo sem cachorro, fica melhor estar solidário ao status quo do lado oficial do poder, sobreviver, ganhar verbas às pencas, do que jogar na frágil oposição sem eira e nem beira e perder, vá lá, as gordas benesses, para dizer o mínimo.

Todo jornalista de plantão (e no afogadilho das honras) é meio tucano, a Folha é bem murista e o Estadão é cheio de mágoas com o PT, e, pra piorar ainda, todo aliado suspeito dos EUA é amigão da casa lá do Clã/Dinastia Mesquita. Vergonhosamente.

Mas, bem ou mal a Era FHNistão deu também literalmente com os burros n?água, e ainda algumas entrevistazinhas minguam pró-presidente em fim de carreira e entregando a Bomba Brazyl S/A pros sonhos (e pesadelos) da sonhadora trupe petista…

Isto posto, por que não perguntar ao Sr. FHC aquelas perguntazinhas algo marotas mas que não querem calar, e que nenhum repórter mais lúcido (e sem medo de ser feliz), nenhum jornalista (de bolso?) se aventura de esparramar pra cima do ciumento (do Lula) FHNistão, ora bolas?

Só pra começo de conversa, por que o presidente tucano deu tanta grana prum banco aí que tinha um parente dele de diretor? Pior: no saldo final esse banco vai ficar devendo sete milhões ao país. Quem se arrisca? Dou-lhe uma… dou-lhe duas…

Têm medo do quê? Alguma boquinha? O homem não está em fim de carreira mesmo? Quer um carguinho de senador vitalício? Vai morar numa embaixada? Engessou o Tribunal Superior para não acabar como o Menem na Argentina? Sim, caros irmãos latinos, lá, generais, juízes e presidentes vão presos. Aqui? Bem, a história da impunidade e da imprensa chapa-branca nós já sabemos de cor e salteado.

Se fossem investigar as privatizações-roubo daqui…

A Rede Band ? em decadência, só para dar um exemplozinho, que sempre malufou (por isso deixou de ser a segunda para ser quase a última), pouco se importando com um jornalismo sério, raras e honrosas exceções à parte (O Zé Paulo de Andrade era assessor do Maluf! ? que moral tem para postar-se contra ou a favor de algo ou alguém?), andou entrevistando o FHNistão e nem uma pergunta rolou brava, calando fundo como propósito mesmo, salutar, de um jornalismo extremamente lúcido, sério, direto, objetivo, espetacular. Ao contrário: foi uma entrevista meia boca, bem estilo "vaselina", com perdão da expressão.

Ora, até o Jornal Nacional da Globo pegou pesado com todo mundo nos debates das eleições, foi ferino, imparcial e, finalmente, D.C. (Depois de Collor), deu literalmente um banho: foi a verdadeira vitória da antiga mídia in totum comprometida, mas agora criando livre e pura, graças a Deus, com a nossa frágil democracia em caixa alta.

Mas, falando sério, voltando à vaca fria, e as perguntas que não querem se calar? Por que se investiu tanto em economia e pouco em humanismo? Sim, nem privatizar, nem estatizar. Mas humanizar… E a falência da classe média? E o rebite do apagão incompetente que a mídia estranhamente escondeu e até bem financiou para o clamor geral da economia generalizada sem apuração de responsabilidades estatais? Falta de planejamento… São de arrepiar as barbaridades que o FHC e seu tucanato cometeram, mas nenhum repórter saradinho aí ousa cutucar a onça com a vara curta da memória limpa e lucidez extrema.

Onde há fumaça há fogo. E as denúncias de corrupção que os congressistas vaquinhas de presépio acomodaram com altas verbas? A imprensa "livre" fez que não sacou, só para não perder verbas? Por que não investigou nas fontes?

Parece que os oito anos de FHC foram uma belezura por atacado. Foram? Com tantos milhões de desempregados o Plano Real é um sucesso? Puxa, imagine se não fosse. Querem esconder o quê? Trocamos nossa grana pau a pau pelo dólar, e agora quanto vale? Por que nenhum repórter açodado indaga isso do homem, cobrando a fraude eleitoreira que foi o funesto Plano Real? Que bomba de curto pavio social entregaram ao Lula Light, hein, camaradas?

Tá certo que a Veja tem posturas fascistas, que os podres poderes da mídia são aliados em prol de interesses escusos ? e a imprensa tem a sua informação-mercadoria ?, mas o FHC não deveria ir ao excelente programa Provocações, do Abujamra, na TV Cultura? Ora, a TV Cultura é de um tucano. Vai lá responder o óbvio ululante, mentindo a ele mesmo, enganando a maioria trouxa dos ocasionais telespectadores que andam com saudade doentia do ? já vai tarde ? FHNistão, o famoso Viajando Henrique Cardoso, só pra citar o Casseta & Planeta?

A verdadeira oposição ao FHC no Brasil nesses oito anos foi mesmo só do Zé Simão da Folha. Brincando (brincando?) ele colocou o dedo na ferida, falou e disse, e nenhum desses focas ou frilas captou aqui e ali, nos achados dele, um enfoque novo para sentar a pua no decadente tucanato? Afinal, baby, tucano não canta, não voa, não nada, e, pior, nem governa… Mas faz um banzé danado. Com a imprensa chapa-branca bem atrelada…

E o Código de Defesa do Telespectador?

Quanta coisa o Sr. FHC deveria responder a um bom jornalista? Janio de Freitas "nelle"! Não agendam. Que tal o novo Pasquim? Sonhar pode? Isso porque não vai fazê-lo em juízo, prum juiz, claro, pois esse é o pais da impunidade, e já temos ex-presidentes corruptos e ladrões soltos, ex-governadores corruptos e ladrões soltos, mais ex-prefeitos corruptos e ladrões soltos… E vai pelaí o fox-trot que não enreda autoridades supremas a máfias e quadrilhas que mamam nos três poderes públicos, na verdade privados desde a canalha de 64, a incompetente, corrupta, violenta e senil ditadura militar, responsável cem por cento pela falência ética e social desse resto de Brazyl S/A

O dedo na ferida dói, mas, e se pegarmos o entrevistado pela palavra?

Oduvaldo Viana Filho disse que no Brasil ser corrupto pode, só não pode alguém dizer que é, pois será processado… Nelson Werneck Sodré que o diga.

A questão fica no ar. Citando Millôr Fernandes, "É preciso coragem. É preciso muita coragem para dar codinome aos bois."

Só podia encerrar citando Shakespeare: "E resta agora descobrirmos a causa desse efeito/Ou antes a razão desse defeito/Pois esse efeito defeituoso há de ter causa…!" (Hamlet)

(*) Poeta <www.itarare.com.br/silas.htm>

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem