Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

PRIMEIRAS EDIçõES > TELEVISÃO

Astros criminosos

Por lgarcia em 30/10/2002 na edição 196

TELEVISÃO

Famílias de vítimas de criminosos protestam nos EUA contra a série de documentários Music Behind the Bars (música atrás das grades), do canal a cabo VH1, que mostra grupos musicais de presidiários. Ao assistir propaganda da produção, Mary Orlando se deparou com o assassino de sua filha adolescente tocando heavy metal. "Não acho que deveriam ter uma banda na prisão. E não acho que qualquer um deles deveria estar na TV", reclama.

"Não entendo porque o VH1 iria querer pegar um grupo de assassinos, que está na cadeia para ser punido, e colocá-lo num programa nacional da TV a cabo que chega até gente jovem ", indigna-se Nancy Ruhe-Munch, diretora executiva de uma associação de pais de crianças assassinadas. "Não tenho dúvidas de que vamos parar com isso. Paramos muitos outros antes". Mary Rappaport, porta-voz do Centro Nacional de Vítimas de Crimes, afirma que os presídios têm obrigação de avisar familiares de vítimas sobre esse tipo de programa. Para ela, a principal questão a respeito é se os criminosos são convertidos em celebridades pela série.

O produtor Arnold Shapiro afirma que ninguém é glamourizado em Music Behind the Bars. "Ao assistir esse episódio (em que aparece o assassino da filha de Mary), ninguém vai querer estar naquela prisão e ninguém vai querer ser um daqueles integrantes da banda". Respondendo à reclamação de Mary, o governador da Pensilvânia, Mark Schweiker, prometeu que o Departamento Estadual de Correção passaria a alertar vítimas e suas famílias quando prisioneiros aparecerem na TV.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem