Quarta-feira, 23 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > ITÁLIA

Berlusconi quer mais poder

Por lgarcia em 15/07/2003 na edição 233

ITÁLIA

O Senado italiano começou a debater a polêmica emenda que, segundo críticos, dará ao premiê Silvio Berlusconi poder de influência ainda maior sobre a mídia do país. O primeiro-ministro, através da Mediaset ? da qual controla 48,6% ? e da Rai, emissora estatal italiana, terá poder para influenciar mais de 90% do sistema de televisão italiano.

A nova regra permitiria que o grupo de TV Mediaset mantenha seus três canais, aumente consideravelmente o faturamento publicitário e faça aquisições no mercado editorial.

Segundo reportagem de John Hooper [The Guardian, 9/7/03], os perigos de seu poder sobre a mídia foram realçados na semana retrasada, quando o principal noticiário da Rai omitiu partes de seu discurso que chocaram toda a Europa. Em apresentação ao Parlamento Europeu, Berlusconi disse a um deputado alemão que ele seria perfeito para o papel de guarda de um campo de concentração num filme em produção na Itália.

No dia 8/7, o conselho de controle parlamentar da Rai perguntou aos editores dos três canais estatais sobre a cobertura do incidente, e as cenas não foram transmitidas. Logo vieram os protestos da oposição contra a emenda, que retiraria das leis de comunicação uma cláusula que limita a propriedade midiática a no máximo dois canais na TV aberta. A cláusula embasou decisão da alta Corte italiana de forçar a Mediaset a vender o canal Retequattro.

A comissão de monopólios da Itália disse no mês passado que o mercado de televisão do país é mais concentrado do que em qualquer outro país da União Européia. O império de mídia de Berlusconi abarca de emissoras de TV aberta a editoras de revista.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem