Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

PRIMEIRAS EDIçõES > BBC

Campeã de ameaças

Por lgarcia em 26/08/2003 na edição 239

BBC

Pesquisa da União Nacional dos Jornalistas (NUJ, sigla em inglês) britânica denuncia que os profissionais que trabalham em TV e rádio são os que mais sofrem pressões e ameaças no emprego e que a BBC é, com ampla vantagem, a que mais tem casos deste tipo. Das pessoas que responderam pesquisa da NUJ e afirmaram já terem recebido ameaça de superiores, 87% trabalham para a emissora pública. O número pode ter sido inflado pelo fato de mais da metade dos associados da organização serem da BBC, mas ainda assim fica que há um sério problema na companhia. Contratos de trabalho curtos são apontados como facilitador para o terror exercido pelos chefes. Segundo The Guardian [22/8/03], as mulheres são alvo mais freqüente de pressões e os superiores com comportamento abusivo, em sua maioria, são homens. Alguns profissionais já vieram a público para reclamar das condições de trabalho na BBC. O veterano Laurie Mayer, por exemplo, entrou na justiça depois que teria sido demitido injustamente por reclamar da "cultura de ameaça" que afirma existir na redação da emissora em Tunbridge Wells.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem