Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > CHINA

Campeã de censura

Por lgarcia em 18/12/2002 na edição 203

CHINA

Estudo da Escola de Direito de Harvard conclui que a China tem o mais elevado grau de censura da internet de todo o mundo. Durante seis meses, pesquisadores acessaram a rede de diversos pontos do país e tentaram abrir 200 mil endereços dos mais populares. Metade deles foi bloqueada alguma vez e 19 mil ficaram inacessíveis por vários dias em lugares diferentes.

Ao contrário do que se poderia pensar, a internet é um meio de comunicação que a China comunista pode controlar com mais facilidade do que o telefone e o fax, por exemplo. Algumas ligações podem ser grampeadas, mas é impossível fazer controle maciço, como acontece com a web, que obrigatoriamente passa por backbones sob domínio do governo.

A China tem estimulado o uso comercial, cultural e de entretenimento da internet, mas, sob a alegação de querer evitar a pornografia, persegue internautas "subversivos". Dos sítios de sexo explícito mais visitados no mundo, apenas 15% estão bloqueados, enquanto que na Arábia Saudita o índice chega a 86%. Todavia, os primeiros resultados da busca "democracia China" no Google estão todos fora de alcance para os chineses. Somente os usuários com maior conhecimento de informática conseguem driblar os mecanismos de controle. Joseph Kahn, do New York Times [4/12/02], reporta que a última novidade é a censura em tempo real, com a qual o conteúdo visitado é filtrado instantaneamente.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem