Sábado, 21 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

CBS tornou The Reagans incoerente

Por lgarcia em 02/12/2003 na edição 253

TELETIPO

O diretor do filme para TV The Reagans, Robert Ackerman, disse que a direção da CBS exigiu mudanças que o tornaram incoerente demais para que fosse exibido. Protestos de apoiadores do ex-presidente Ronald Reagan, que seria representado de forma negativa na obra, fizeram com que a CBS a passasse para o canal a cabo Showtime, que tem audiência muito menor. O presidente da rede, Leslie Moonves, disse que o original de Ackerman era politicamente tendencioso. Ainda assim, o Showtime vai exibir a versão proposta pelo diretor, cortando apenas uma fala em que o personagem Reagan comenta que “quem vive no pecado deve morrer no pecado”, referindo-se às vítimas da Aids. James Brolin, que interpreta o ex-presidente, nega que sua mulher, a atriz declaradamente liberal Barbra Streisand, tenha qualquer relação com o filme. Informações da AP [24/11/03].

O crítico literário Matthew Dallek, do Washington Post, filho de Robert Dallek, autor de An Unfinished Life: John F. Kennedy 1917-1963, está sendo ele próprio alvo de críticas. O jovem crítico resenhou na semana passada quatro livros recém-lançados sobre John F. Kennedy, assunto ao qual seu pai se dedicara. De acordo com Keith J. Kelly [New York Post, 28/11/03], Thomas Maier, autor de um dos livros resenhados, disse que o parentesco deveria desqualificar Matthew como crítico. “É antiético”, disse. Marie Arana, editora da seção literária do Post, disse não se opor ao fato de Matthew fazer resenhas críticas do assunto. Ela disse que o detalhe biográfico não foi mencionado sob a autoria de Matthew porque crê não ser algo que “todo mundo precisa saber. É de conhecimento público”. Maier, de sua parte, apimentou: “Talvez meu filho devesse resenhar o próximo livro de Rober Dallek para o Washington Post“. Maier enviou reclamação formal ao ombudsman.

Há um novo tipo de jogo de apostas na internet, um tanto exótico. BeverlyHillsBookie.com, conhecido sítio de apostas esportivas, iniciou o que chama de apostas de “Ofertas de Mídia”, segundo a qual vence quem acertar o primeiro jornalista a entrevistar determinada celebridade em foco. Quando Jessica Lynch estava em voga, o sítio fez a aposta e ganhou quem votou em Diane Sawyer, da ABC News, primeira a entrevistar a militar. Ela era a quinta mais votada. Apostas via internet são ilegais sob leis federais e estaduais nos EUA, mas estas não são capazes de impedir a prática. A aposta da hora está em torno de Kobe Bryant, astro do basquete acusado de violência sexual. Informações de David Carr [The New York Times, 24/11/03].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem