Censura política na Rússia | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Terça-feira, 14 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº999
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > TELETIPO

Censura política na Rússia

Por lgarcia em 01/07/2003 na edição 231

TELETIPO

A liberdade de imprensa russa acaba de sofrer uma baixa. Uma emenda que permite
a autoridades fechar organizações noticiosas foi aprovada pela
Duma em meados de junho. A Duma afirma que a emenda foi motivada por problemas
com jornalismo desonesto e lascivo que ameaçam perverter o processo democrático.
As novas regras valem para política: serão punidas as organizações
que defenderem um candidato em detrimento de outro, opinarem contra uma posição
ou política, ou reportarem criticamente sobre questões de caráter
"não-relacionado aos dotes profissionais do candidato". A emenda
foi escrita pelo governo do presidente Vladimir Putin. Ainda precisa passar
pelo Parlamento para ser aprovada, sob assinatura do presidente. Informações
de Steven Lee Myers [The New York Times, 23/6/03].

 

Uma corte de apelação francesa manteve a pena de seis meses de prisão para o editor Jean Plantin, que publicou textos que questionam aspectos do Holocausto, como o uso de câmaras de gás para o extermínio de judeus durante a Segunda Guerra Mundial. O editor também recebeu ordens de interromper suas atividades jornalísticas. O advogado de Plantin disse que irá recorrer da decisão em um tribunal superior. Segundo a AP [25/6/03], ele havia sido condenado pela primeira vez em junho de 2000. Entre os artigos de autores revisionistas e neonazistas que publicou, havia um intitulado "O diário de Anne Frank é autêntico?", de autoria de Robert Faurisson.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem