Domingo, 24 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > GUANTÁNAMO

Cerco a jornalistas

Por lgarcia em 14/10/2003 na edição 246

Edição: Beatriz Singer (com Dennis Barbosa)

GUANTÁNAMO

O Exército americano decidiu derrubar uma regra imposta a repórteres visitantes da Base de Guatánamo, em Cuba, que os obrigava a prometer, por escrito, não fazer perguntas sobre espionagem, segundo um funcionário que não quis se identificar. A fonte disse que os jornalistas protestaram contra a nova regra, criada após a prisão de um líder religioso muçulmano e dois intérpretes que trabalhavam na base e são suspeitos de espionagem.

Segundo o funcionário, voltam os procedimentos anteriores em relação a jornalistas. Na base estão presos, sem acusação formada, 660 estrangeiros suspeitos de terrorismo. A fonte, em entrevista a Will Dunham [Reuters, 9/10/03], disse que a regra foi criada devido à "preocupação com a segurança das investigações".

Repórteres que viajavam à base na semana passada tiveram que assinar documentos segundo as novas regras. "Fazer investigações ou perguntas sobre operações vigentes ou futuras pode resultar em acesso restrito a Guantánamo, retirada das instalações e/ou apreensão das credenciais de imprensa do Departamento de Defesa", dizia a regra.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem