Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > ARTIGO 222

Cesar Baima e Fabiana Marinello

Por lgarcia em 28/02/2001 na edição 110

ARTIGO 222

"Portugal Telecom se associa ao UOL", copyright Jornal do Brasil, 23/02/01

"A Portugal Telecom (PT) e a FolhaPar anunciaram ontem a incorporação do portal de internet Zip.net, do grupo português, pelo Universo Online (UOL, joint-venture entre os grupos brasileiros Folha da Manhã e Abril, maior provedor do país). Com a operação, avaliada em mais de US$ 270 milhões, o grupo de telecomunicações português passará a deter 17,4% do capital do UOL, cujo valor estimado de mercado é de US$ 2,1 bilhões. ”Internet é um negócio que exige consolidação e o Zip.net nao tinha mais condições de satisfazer um mercado cada vez mais exigente”, justificou Francisco Murteira Nabo, presidente da Portugal Telecom.

Segundo Murteira, a parceria vai aumentar a competitividade das operações da Portugal Telecom no Brasil, principalmente do serviço WAP (navegação na internet via telefones móveis) da Telesp Celular, que tem mais de 600 mil usuários e passará a contar com o conteúdo fornecido pelo UOL.

Duas frentes – Para o presidente da Portugal Telecom, a associação com o UOL se mostrou mais vantajosa do que a parceria natural que a empresa poderia vir a ter com o portal e provedor de acesso à internet Terra, controlado pelo grupo espanhol Telefônica, sócio da PT que recentemente fechou acordo com a empresa para fusão de suas operações com celulares no Brasil. ”O Terra não é concentrado no Brasil nem na língua portuguesa, o que faria a PT ter um papel de pouca expressão na associação”, explicou Murteira. Mas o mais satisfeito com o desfecho da operação era Eduardo Martins, presidente da PT Multimédia, braço de internet da Portugal Telecom. ”Nós não queremos estar com o Terra e sim com os pés na terra”, brincou.

Sinergia – De acordo com Murteira, se e quando a união das operadoras móveis da PT e da Telefônica no Brasil for aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), os usuários da nova companhia – provisoriamente batizada de Holdco – terão duas opções de portais para navegar na grande rede pelos seus celulares: UOL e Terra. ”Qualquer cliente poderá usar os dois portais”, disse. A futura joint-venture das duas empresas, que unirá cinco operadoras de telefonia móvel de oito estados, terá um total de mais de 9,3 milhões de clientes, representando 60% do mercado de celulares brasileiro, concentrando-se em uma região que detém 70% do PIB nacional.

Em dezembro, o Zip.net era o quarto colocado em número de visitantes segundo dados do IVC. Atualmente, a PT já possui 50% do serviço de informações financeiras na internet da Gazeta Mercantil, o InvestNews, no qual investiu US$ 37,5 milhões, e uma participação minoritária no Idealyze, empresa do grupo Abril dedicada à criação de conteúdo e serviços na rede.

A parceria estratégica também vai colaborar para a abertura do capital da UOL. Segundo o presidente e executivo-chefe do grupo Folha e do UOL, Luís Frias, a questão está sendo avaliada e a empresa não quer apressar sua participação no mercado de capitais. ”Uma ação como essa depende da ocasião e agora a ocasião não é boa”, disse.

"Mais de 50% da rede", copyright Jornal do Brasil, 23/02/01

"A associação com o UOL dá aos portugueses uma posição privilegiada na internet brasileira, em função da iminência de uma joint-venture entre a Portugal Telecom e a espanhola Telefônica, para operações conjuntas em telecomunicações no país. ”UOL e Terra têm pelo menos 50% do número de assinantes e audiência”, disse o analista do Mauro Peres, do IDC, empresa de consultoria e pesquisa de mercado.

Segundo ele, até o ano passado vários grupos pequenos formaram parcerias. Daqui para a frente, as alianças serão entre os grandes. Ele afirmou que no Brasil há cerca de 700 provedores de Internet, mas são poucos os que têm mais de 20 mil assinantes – cerca de 25. ”No futuro, os grandes provedores estarão concentrados nas mãos de três ou quatro grupos que irão deter cerca de 80% do mercado”, afirmou. ”Haverá menos concorrência e os mesmos grupos poderão determinar preços dos serviços. Mas não acredito em abusos.”

O negócio anunciado ontem só deverá ser concretizado no fim de abril, quando será realizada assembléia-geral dos acionistas do UOL. Pelos termos do acordo, será necessária a aprovação de um aumento do capital da empresa. Além de integralizar ao UOL as ações que a PT possui no Zip.net – adquiridas no início do ano passado por mais de US$ 360 milhões -, cerca de US$ 100 milhões que o Zip.net tem em caixa serão transferidos para a nova empresa.

Em contrapartida, a FolhaPar, empresa de participações do grupo Folha, fará um aporte de capital de outros US$ 100 milhões no UOL. Antes do negócio, a Abril e a FolhaPar detinham 43% das ações do UOL, cada – os 12,5% restantes pertenciam a investidores. Com a transação, a FolhaPar passou a deter 40,4%, a Abril, 31,5%, a PT Multimédia, 17,9%, e os demais investidores, 10,1%.."

"PT compra 17,9% do provedor UOL", copyright O Estado de S. Paulo, 23/02/01

"O presidente e principal executivo da Portugal Telecom Multimedia, Zeinal Bava, anunciou ontem, em São Paulo, a aquisição de 17,9% do capital do provedor de Internet UOL, o maior do País. O pagamento será feito com o Zip.Net, o provedor de conteúdo que marcou o ingresso do grupo PT, controlador da Telesp Celular, na Internet brasileira há um ano, e mais um aporte de US$ 100 milhões no negócio. A mesma quantia será desembolsada pelo grupo Folha, controlador do UOL.

A meta do provedor é atingir o equilíbrio financeiro ainda no primeiro semestre deste ano, segundo o presidente e principal executivo da Folhapar, subsidiária do grupo controlador do UOL, Luís Frias. Ele acredita que o investimento, no total de US$ 200 milhões, mais o reforço do Zip.Net, que tem feito sucesso com o público jovem, são suficientes para garantir uma presença mais agressiva do UOL no mercado.

Nos próximos dias, no entanto, as atenções estarão centradas nos outros acionistas do UOL, principalmente o grupo Abril, que irão decidir se acompanham ou não o aumento de capital anunciado ontem. Ao comentar o assunto, Luís Frias negou que exista alguma divergência com o grupo Abril, pois fontes do mercado sustentam que no acordo firmado entre a Folhapar e o PT, a Abril não foi consultada. ‘Existe um prazo legal para os outros sócios responderem formalmente se acompanham o aumento de capital’, disse Frias.

Caso os outros acionistas não acompanhem o aumento de capital, a composição acionária do UOL ficará da seguinte maneira: nas ações do capital votante a Folha fica com 60,1%, o grupo PT com 17,9% e o grupo Abril com 21,9% e nas ações do capital total, a Folha fica com 40,4%, o grupo PT com 17,9%, o grupo Abril com 31,5% e os demais investidores com 10,1%. Com a fusão, o UOL passa a contar com a parceria de uma operadora de telecomunicações. ‘É uma aliança estratégica’, disse Frias, batendo na mesma tecla dos analistas desse mercado, especialmente aqueles que vêem com bons olhos o inglês FreeServe, que tem seu caixa reforçado por repasse do fluxo tarifário pelas operadoras.

Segundo Bava, as negociação com o UOL tiveram ‘a velocidade da Internet’.

Ele não quis comentar informações publicadas pelo jornal lisboeta Diário Econômico de que o grupo PT viria a formalizar, em breve, parceria com o provedor Terra, do grupo espanhol Telefónica. Bava desconversou, lembrando apenas que, no início do ano, as duas empresas fizeram acordo para explorar a área de telefonia celular e que as relações entre elas são boas. Em Portugal, a PT-Multimedia conta com o reforço do provedor Sapo, muito similar em seu conteúdo ao brasileiro Zip.Net.

O anúncio do grupo PT surpreendeu muita gente, principalmente porque o Zip-Net, que controla, vinha travando forte aproximação com o grupo Abril, sócio do grupo Folha na UOL. Tanto que, no fim do ano passado, a Usina do Som e o Idealyze, dois produtos fortes da Abril que contribuíam para o fôlego do UOL, migraram para Zip.Net, fazendo alarde, muito alarde."

"Terra e iG falam da fusão Zip-UOL", copyright TCI Net (www.tcinet.com.br), 22/02/01

"A mega fusão anunciada hoje pelo Universo Online e Zip.Net chacoalhou o mercado de Internet. É o início do processo de consolidação do mercado. Pelo menos essa é a opinião de Marcelo Lacerda, presidente do Portal Terra e do vice-presidente de tecnologia do iG, Aleksander Mandic.

Para Lacerda, a fusão é considerada positiva. ‘Desconhecíamos qualquer negociação que estava ocorrendo sobre os fatos. Mas achamos a fusão positiva para o mercado como um todo, porque mostra que ele está se consolidando. O acordo dá uma sinalização de valor que é muito importante’, diz.

O mercado cogitava a parceria do Zip.Net com outro grande portal brasileiro e o Terra, entre eles, era o mais cogitado. ‘Já sabíamos que haveria alguma negociação, mas não que era com a Folha. Esperávamos que fosse com o Terra. Até eles esperavam isso. Dessa forma, o Terra ficou ainda mais fraco e, com a fusão, terá um caminho ainda mais árduo pela frente’, diz Mandic. ‘É o que sempre digo: devem sobrar somente dois ou três portais no Brasil. E o iG pretende ficar, com certeza.’

O vice-presidente de tecnologia do iG acredita ainda que a fusão irá reforçar a posição do Universo Online no mercado de Internet, além de gerar mais receita para a empresa. ‘O UOL sobe em audiência, mas em compensação o mercado fica com menos competidores. Se eu tinha uma estratégia para lutar com o Zip.Net e outra para lutar com o UOL, agora vou ter uma só.’

O Universo Online, na opinião de Lacerda, estava e continua em busca de uma solução financeira. ‘A união Zip.Net-UOL é um movimento de consolidação esperado’. O acordo tira a atual posição do iG e do Terra em termos de audiência e deixa o UOL com uma vantagem distante.

Na parte de acesso, entretanto, isso não chega a ser uma preocupação para Mandic. ‘Perto do acesso do iG, que detém cerca de 31% da Internet brasileira, o acesso do Zip.Net não é significativo. E mesmo perto do UOL não é tão diferente assim’. O executivo arrisca uma comparação: ‘se a audiência do UOL é 100, a do iG é 70 e a do ZipNet é 40.’

Com a consolidação do mercado, os executivos visualizam menos empresas concorrentes e, obviamente, companhias mais fortes. Pelo acordo, a PTM.com (da Portugal Telecom), além da totalidade do capital acionário do Zip.Net, injetará mais 100 milhões de dólares em dinheiro no UOL. A Folhapar S/A (Grupo Folha), outro acionista do UOL, também colocará mais 100 milhões de dólares no portal. Ou seja, o UOL ganha mais dinheiro, mais força e mais fama."

Volta ao índice

Imprensa em Questão – próximo texto

Imprensa em Questão – texto anterior

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem