Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > GRUPO PRISA

Com um pé no Novo Mundo

Por lgarcia em 16/12/2003 na edição 255

GRUPO PRISA

O grupo espanhol Prisa, proprietário do diário madrilenho El País, enxerga nas Américas um grande mercado para se expandir. Há décadas, seu braço editorial, a editora Santillana, tem atuado na América Latina. Três anos atrás adquiriu a Editora Moderna no Brasil, e o país se tornou, ao lado do México e da Argentina, um dos maiores mercados na região para a companhia.

Seu setor de mídia também tem crescido deste lado do Atlântico. O Prisa tem uma rádio em Miami e participa de produções de TV e cinema nos EUA, onde há um público hispanófono com poder de compra acima da média. O número de latinos naquele país cresceu mais de 60% na última década, chegando a 35 milhões de pessoas. O Grupo Latino de Radio, de propriedade do Prisa, detém controle sobre mais de 300 estações no Chile, na Colômbia, no Panamá e na Costa Rica. No México, a empresa tem 50% das ações da divisão de rádio da Televisa, a rede Radiopolis. Em 2000, a corporação colocou 30% de suas ações na bolsa de Madri para se capitalizar e investir mais nas Américas, destaca John Tagliabue, do New York Times [8/12/03].

Mas nem tudo anda como a empresa gostaria, e obstáculos têm aparecido nesse caminho de crescimento. A parceria com um empresário de rádio na Bolívia fracassou e o Prisa busca reduzir sua presença no país. Nos EUA, transações de compra de outras estações de rádio também não deram certo. Para piorar, o euro está muito valorizado no mercado internacional, o que fez com que os lucros das Américas diminuíssem na conversão para a moeda européia.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem