Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES > FUSÃO À AMERICANA

Começaram as demissões

Por lgarcia em 31/01/2001 na edição 106

MONITOR DA IMPRENSA

FUSÃO À AMERICANA

A AOL / Time-Warner iniciou uma série de medidas visando a livrar-se de operações dispensáveis. O primeiro passo foi extinguir 2 mil cargos. O corte de empregos – representando 2% dos trabalhadores da empresa – acompanha a eliminação de 400 cargos da CNN, emissora a cabo da nova companhia. A AOL / Time-Warner também planeja fechar ou vender 130 lojas a varejo, o que significa 3.800 pessoas a menos na folha de pagamentos.

As várias mudanças são parte de um paroxismo de reorganizações e transferências executivas destinadas a alinhar as unidades tradicionais da Time-Warner com as operações ultramodernas da America Online. Seth Schiesel e Jim Rutenberg [The New York Times, 24/1/01] afirmam que Shelby Coffey III, presidente da CNNfn, e Bob Furnad, presidente da Headline News, emissora-irmã da CNN, anunciaram pedido de demissão.

Em outra artimanha da cultura corporativa, quase todos os empregados que continuarão na AOL / Time-Warner receberão a opção de obter ações da empresa, gesto que espertamente dá aos trabalhadores o sentimento de responsabilidade pela nova companhia.

A mega-empresa não comenta o efeito financeiro do corte de cargos, mas as medidas devem economizar algumas centenas de milhões de dólares por ano.

A CNN anunciou a indicação de três novos executivos sêniores, diversas mudanças organizacionais e a demissão de no mínimo 400 empregados – o equivalente a 10% de sua força de trabalho. As mudanças vieram após a fusão da América Online com a Time-Warner, controladora da CNN.

De acordo com Seth Sutel [Associated Press, 17/1/01], no intuito de cortar gastos a reforma também engloba operações da CNN online. Cerca de um terço do corte de funcionários ocorrerá na unidade interativa da CNN, incluindo a CNN.com e a CNNfn.com. "O cenário interativo mudou e devemos reexaminar a relação entre conteúdo editorial na internet e na TV", disse Jim Walton, cabeça do grupo da CNN. "O essencial é que funções na rede e na TV estejam mais próximas e sob uma única estrutura administrativa."

A CNN também está modificando sua programação, incluindo o cancelamento de quatro programas de negócios – Movers, Your Money, Entrepreneurs Only e Street Sweep.

A CNN tem lutado contra índices de audiência decrescentes, provocados pelo crescimento de rivais antes fracos, como Fox News Channel e MSNBC.

Volta ao índice

Monitor da Imprensa – próximo texto

Monitor da Imprensa – texto anterior

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem