Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1016
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Comunique-se

Por lgarcia em 23/10/2002 na edição 195

PRÊMIO WLADIMIR HERZOG

“José Paulo Lanyi vence Prêmio Vladimir Herzog”, copyright Comunique-se (www.comunique-se.com.br), 19/10/02

“O colunista de Comunique-se José Paulo Lanyi levou o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, categoria Teatro. O trabalho ?Quando dorme o vilarejo? é uma peça de teatro que conta a história de um vilarejo onde os habitantes ficam felizes por serem condenados à forca. ?Eles têm a convicção de que estão prestando um serviço ao Estado?, explica Lanyi, emocionado. ?A peça é um grito contra o conformismo e a alienação do indivíduo que aceita as regras impostas pela sociedade?, continua.

Esse foi o primeiro concurso em que o jornalista se inscreveu.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo, organizador do prêmio, informa que a entidade recebeu 207 inscrições para nove categorias: 24 em Artes, 36 em Fotografia, 57 em Jornais, 14 em Rádio, 31 em Revista, 14 em TV documentário/especial, 18 em TV jornalismo diário, seis em Literatura e sete em Teatro.

A cerimônia de entrega vai acontecer no dia 25/10, às 20h, no Parlatino (Memorial da América Latina).

Conheça os outros vencedores:

ARTES

Vencedor: Márcio Baraldi – com o trabalho ?O segredo do faraó?, publicado na Revista Dynamite

Menções honrosas

Claudius Ceccon – com charge publicada na revista Caros Amigos

Leonardo Rodrigues Neto Lopes – com a ilustração Quilo do rato a 5 reais, publicada no jornal Extra

FOTOGRAFIA

Vencedor: José Cláudio Vieira de Souza – com a foto Menino acorrentado, publicada no jornal Vale Paraibano

Menções honrosas

Nilton Claudino da Silva – com a foto Mira da lei, publicada no jornal O Dia

Gleice Lisbôa – com a foto Humilhação, publicada no jornal Tribuna de Minas

TELEVISÃO – Jornalismo diário

Vencedor: Idenilson Perin – com a matéria ?Juiza Filha da Mãe?, veículada na Rede Globo

Menção Honrosa

Giovani Grizotti – com a matéria ?Máfia do Sexo?, veiculada pela RBS TV

TELEVISÃO – Documentário e/ou especial

Vencedor: Dennis Barbosa e equipe – com a matéria ?Muito Além da Razão?, veiculada pela TV Cultura SP

Menção honrosa

Mariana Nogueira Kotscho e equipe – com a matéria: ?DOPS – O Resgate de uma História?, veiculada pela Globo News

RÁDIO

Vencedor: Luiz Alcides Teixeira Martins – com a matéria ?Viagem sem retorno?, veiculada pela Rádio Gaúcha

Menções honrosas:

Marcel Correia Naves de Oliveira – com a matéria ?O novo DOPS?, veiculada pela Rádio CBN

Equipe de jornalismo da Rádio FM Cultura de Porto Alegre – com o conjunto de reportagens realizadas durante o II Fórum Social Mundial

JORNAL

Vencedor: Sérgio Ramalho Araújo – com a matéria ?Quando a vida tem preço?, publicada no jornal O Dia

Menções honrosas

Daniela Arbex – com a matéria ?Cova 312 – fim de um segredo de 35 anos?, publicada no jornal Tribuna de Minas

Jaqueline Lemos – com a matéria ?Tristes histórias de uma vida cruel?, publicada no Jornal do Psicólogo

REVISTA

Vencedora: Eliane Cristina Brum – com a matéria ?A suave subversão da velhice?, publicada na Revista Época

LITERATURA

Vencedor: Sergio Amaral Silva – com o texto ?Humano Coração?

Menção Honrosa

Denise Santana Fon – com o texto ?Cantos da Terra?”

 

LICITAÇÃO / RÁDIO & TV

“Governo fará licitação de rádios e TVs”, copyright Folha de S. Paulo, 21/10/02

“O governo federal fará licitação para emissoras de rádio FM e geradoras de TV. O edital com o preço mínimo deverá ser publicado nesta semana e, pela primeira vez, empresas podem participar do processo de compra dos canais. São 16 canais de rádio FM e sete geradoras de TV.

A participação de empresas nesse processo será possível devido à emenda constitucional, aprovada no primeiro semestre no Congresso, que permite a participação em até 30% de capital estrangeiro em jornais, revistas e emissoras de TV e rádio. A emenda permite ainda que pessoas jurídicas nacionais possam participar de até 100% dessas empresas.

Antes da aprovação da emenda, apenas brasileiros natos ou naturalizados há mais de dez anos podiam ter jornais, revistas e emissoras de rádio e TV.

As geradoras de TV serão licitadas para Rio Branco (AC), Manaus (AM) e cidades no interior do Acre, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amazonas e Pará.

As rádios FM irão para cidades no interior de Minas Gerais, Paraná, São Paulo, Rondônia, Acre, Amazonas, Goiás e Pernambuco.

No segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso, foram abertos processos de licitação para 1.038 canais de rádio FM e 53 geradoras de TV.

A maior parte dos processos foi aberta entre 2000 e 2001.

Foram 253 processos de canais de rádio FM em 2000 e 674 no ano passado. Já de TVs foram seis em 2000 e 29 no ano passado.

A licitação é a primeira a acontecer depois que a entrada de capital estrangeiro em emissoras foi regulamentada, por medida provisória divulgada no início do mês. Na ocasião da divulgação da MP, o ministro Juarez Quadros (Comunicações) explicou que o Executivo optou pela edição de medida provisória pela relevância e urgência da regulamentação.

O governo também teve a intenção de garantir eventuais ingressos de divisas no país e atender à necessidade de capitalização de empresas do setor.

Fundos de investimentos poderão participar do capital de quantas empresas quiserem.

No caso de participação em emissoras de rádio e TV, os fundos só poderão participar da gestão, indicando diretores, de uma única empresa com mais de 20% do capital. Mas poderão participar da composição acionária de outras empresas, desde que não detenham mais de 19,99% do capital de cada uma delas.”

 

PUBLICIDADE & JORNALISMO

“Anúncio”, copyright Folha de S. Paulo, 20/10/02

“Achei um absurdo o anúncio da Samsung veiculado na Folha em 17/10 (págs. A5, A7 e A9). Já não basta a capa do caderno Ilustrada ser tomada semanalmente por um anúncio de roupa, agora a propaganda não somente tomou o espaço da notícia como ficou junto com ela. O anúncio atrapalhou minha leitura e fez-me pensar sobre qual deveria ser o espaço para cada coisa. Afinal, noticia é noticia, e propaganda é propaganda. Perde a Folha e perde o assinante.? Erico Aires (São Paulo, SP)”

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem