Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES >   CHINA

Condenação na surdina

Por lgarcia em 22/08/2001 na edição 135

 

CHINA

Segundo a Reuters (17/8/01), o Comitê de Proteção aos Jornalistas acusou a China de processar secretamente um jornalista por subversão. Huang Qi publicou em seu sítio de internet artigos sobre a luta pela democracia na China, sobre o grupo proibido Falun Gong e o movimento de independência na região de Xinjiang. Qi foi preso em 3 de junho, véspera do aniversário do massacre da Praça da Paz Celestial de 1989.

De acordo com o comitê, Huang Qi foi julgado em 14 de agosto na província de Sichuan. Sua família foi impedida de acompanhar a audiência e nenhum veredicto foi divulgado.

O comitê, que luta pelos direitos dos jornalistas, é sediado em Nova York, e afirma que o governo chinês adiou o julgamento "para não atrair atenção internacional para os abusos contra os direitos humanos", num esforço ? bem-sucedido ? para que Pequim sedie os Jogos Olímpicos de 2008.

O caso do jornalista atraiu interesse internacional por mostrar a luta do governo para promover a internet comercial e controlar seu conteúdo político. A China bloqueia o acesso a sítios de mídia ocidentais, de grupos de direitos humanos e de exilados tibetanos ? ou seja, de qualquer fonte de informação que avalie como perigosa. O sítio de Huang Qi é hospedado num servidor americano, e permanece acessível fora da China.

As autoridades chinesas suspenderam a circulação da revista independente Zhenli de Zhuiqiu ("Busca da Verdade") a partir de julho. De acordo com Jeremy Page [Reuters, 15/8/01], a liderança do partido ordenou que a Academia Chinesa de Ciências Sociais retirasse seu apoio à revista.

A publicação fez críticas ao presidente Jiang Zemin por seu convite à classe empresarial para se filiar ao Partido Comunista. Jiang Zemin tem incentivado a união com empresários do setor privado, segundo a teoria de que o partido representaria não apenas trabalhadores, mas também "forças produtivas avançadas". A teoria seria uma tentativa de manter vivo, numa era de empresas multinacionais e setor estatal em retrocesso, um partido oficialmente composto por operários e camponeses.

    
    
                     

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem