Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > VENEZUELA

Confisco de equipamentos provoca atentado

Por lgarcia em 07/10/2003 na edição 245

VENEZUELA

A agência estatal de telecomunicações venezuelana Conatel foi alvo de granada no dia 3/10. O ataque não feriu ninguém, mas destruiu a porta de entrada do edifício, em Caracas. Tudo indica que o ato tenha sido resposta ao confisco de equipamentos da rede de TV Globovisión pelo governo, no mesmo dia. A emissora, com outros três canais privados, forma o que o presidente Hugo Chávez chama de "quatro cavaleiros do apocalipse", em alusão à forte pressão de oposição que exercem. O material apreendido era usado pela Globovisión para transmissões ao vivo. Segundo as autoridades, ele vinha sendo usado para operar em freqüências não-autorizadas.

Após a apreensão, manifestantes protestaram diante da Conatel. O diretor da Globovisión, Alberto Federico Ravell, acusa o governo de querer fechar o canal e acabar com a liberdade de imprensa no país, quinto maior exportador de petróleo do mundo. Negando as acusações, o ministro da Informação Jesse Chacon disse que a emissora pode recuperar os equipamentos se pedir autorização para utilizá-los.

Chávez tem se confrontado com a mídia de oposição desde que assumiu o poder em 1998 com a proposta de fazer uma "revolução bolivariana". Essas emissoras apoiaram abertamente a greve geral de dois meses promovida no começo do ano pela oposição e não noticiaram a volta do presidente após o golpe militar de abril de 2002. Informações da AP [3/10/03] e da Reuters [4/10/03].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem